terça-feira, 2 de março de 2010

O CASAMENTO CRISTÃO

(texto de Pe. Evaristo DeBiasi)

O Sacramento do amor Cristão não é um simples contrato entre um homem e uma mulher. É uma opção de vida em que os noivos consagram seu amor por todos os dias de suas existências diante de Deus, da Igreja e da comunidade cristã. É uma vocação, entendida como um chamado de Deus, na vida de um homem e de uma mulher que, em Cristo, na ação do Espírito Santo e pela mediação da Igreja, se transformam em sacramento de vida, (sacramento quer dizer coisa sagrada), em caminho de salvação mútua. Torna-se um grande bem para a família, para a Igreja e para a Sociedade.

No amor cristão dos esposos não entra em jogo somente a presença do amor humano, mas também do amor divino que, desde a origem da vida humana, na pessoa de Adão e Eva, são chamados a viver a vocação do ser, do existir e do viver segundo a imgem de Deus no tempo.
Em Cristo, o amor humano de homem e mulher é elevado à graça de sacramento, isto é, se transforma em fonte de vida entre os esposos, um grande bem para a família e para  toda comunidade cristã. Entendido assim, o amor do matrimônio cristão é fonte de verdaeira vida humana e divina, de santificação e de salvação mútua  na vida dos esposos, um bem para toda a vida da Igreja.

Para isso, se faz necessário que os esposos tenham, antes de tudo, verdadeira consciência do valor e do sentido maior da vida humana, entendida sob os hrizontes da fé cristã. Como criaturas humanas não somos apenas o resultado de encontro circunstancial de espermatozóide e um óvulo. Somos em primeiro lugar uma iniciativa de Deus. Que se tornou vida humana através do amor dos pais, em virtude dos méritos da redenção de Cristo fomos elevados à dignidade de filhos e filhas de Deus, herdeiros da eternidade. Sem esta compreensão do sentido maior da vida humana, o amor tem pouca solidez para sobreviver e se realizar através das exigências da vida a dois, num mundo marcado pelo relativismo dos critérios do ter, gozar e consumir, em detrimento dos valores éticos, do ser e do existir.

Os esposos cristãos são assim, chamados a viver segundo sua vocação maior: imagens de Deus. Para o casal cristão este é um chamado de vida, através do amor mútuo de partilha e de comunhão entre si, com os irmãos, com a criação e com Deus, criador de tudo. Só assim o amor dos esposos se transforma em fonte inesgotável de vida para o casal, um grande bem para os filhos, para a comunidade cristã e para toda Igreja de Jesus Cristo. Fonte de vida e santificação em Jesus Cristo na ação do Espírito Santo.

Portanto, casar-se é uma opção de vida, das vidas envolvidas, que, em virtude dos méritos da redenção de Cristo, transforma-se em sacramento de vida e santificação do homem e da mulher, que consagram seu amor diante de Deus e da Igreja, para se amarem e se cultivarem todos os dias, em vista da realização humana e divina. Nisto o Sacramento do Matrimônio é fonte geradora de vida humana e divina para o casal e para a família, como presença do amor de Cristo na Igreja e no mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.