sábado, 2 de outubro de 2010

VIDA & MISSÃO - SER MISSIONÁRIO DE CRISTO EM TODO LUGAR



Neste mês de outubro, meditaremos sobre o papel do missionário. O que é ser missionário? 
Muita gente acha que ser missionário é algo só para os religiosos. Não é verdade. A missão de levar o evangelho é algo que supera toda hierarquia da Igreja, porque o mandado de Jesus é para todos sem excessão: "Ide por todo mundo e pregai o Evangelho!" (Mt 28, 1a.) 

Claro que no âmbito religioso esta frase pesa ainda mais, mas muito mais para nós todos batizados. Pois Jesus espera que superemos todas as barreiras possíveis deste mundo para levar sua palavra e seu amor aos que a conhecem mas não a experimentou, ou para aqueles que nunca ouviram falar de Nosso Senhor Jesus Cristo. É para estas pessoas que devemos ter um carinho especial.  

Assim Jesus não escolheu só os religiosos para desempenhar esta missão, o que seria muito pouco. Mas escolheu a mim e a você para levar a sua mensagem onde você estiver. Em palavras, atos e ações. Dentro da família, do trabalho, na escola e no lazer. A semente o evangelho deve ser plantada. Primeiro para nós mesmos. Não podemos oferecer aquilo que não temos. Depois levar aqueles que precisam.

Falar de Jesus e sua proposta não é impor a ninguém uma religião, mas é leva-los a acreditar que o mundo só será melhor se nós realmente nos tornarmos verdadeiros discípulos de Jesus Cristo. É isso que ele espera de nós. Sejamos religiosos ou leigos. 
O amor incondicional de certos santos, como Santa Terezinha do Menino Jesus que celebramos este mês serve de exemplo. Embora ela fosse uma religiosa, e vivesse enclausurada em seu mosteiro, foi de certa forma uma pregadora, uma missionária, porque com suas orações aos sacerdotes contribuia na missão deles e ao mesmo tempo os encorajava.

A mesma coisa acontece a um pai de família que fala de Jesus dentro de sua casa, que ora e anima seus filhos para a prática da vivência evangélica. Aliás não há religião, não há fé se não há família. Tudo gera na família. 
No trabalho é a mesma coisa. Quer um exemplo. Quando termina o dia, depois de uma fadiga inteira, e você diz "louvado seja Jesus que me ajudou a terminar meu trabalho!" - é uma forma de evangelizar... Porque com sua atitude de cristão os outros vão perceber em você algo diferente. Logo até mesmo sua carreira será mais bem vista pelo patrão, porque você estará dando exemplo.

Quando as coisas não vão bem, é aí que entra a ação de um homem de fé. É a oração que move a vida do cristão, sendo o Espírito Santo o combustível que o guiará. E as coisas se tornam mais fáceis. Essa lição Santa Terezinha nos ensinou!
São Paulo Apóstolo também diz que: "A fé sem obras é morta." Muitos dizem: "Nossa eu tenho muita fé... mas se perguntássemos o que você fariam com ela, acharia poucas respostas...  


O missionário é aquele ou aquela que está sempre fazendo algo pelo reino de Deus. 
É alguém que percebe logo que não pode desperdiçar de seu tempo mas usá-lo em favor dos outros. Olha as fraquezas deste mundo e procura ajudar de certa forma a quem precisa. Não tem lugar, hora ou dia. A Palavra de Jesus deve ser proclamada a todos, ricos e pobres. 


O missionário deve como Jesus ter uma piedade desinteressada mas capaz de perceber onde falta chegar a luz do evangelho e com isso buscar todos os meios possíveis para ajudar as pessoas a vivenciar o amor de Deus. A perceber que nunca estão sozinhos. 


Mas também deve ser alguém que está junto, a alerta, contra as injustiças. Lutar pelos direitos iguais.
O missionário não precisa de poder ou dinheiro para levar a Palavra de Deus às pessoas, mas de sentimento de caridade onde possam enxergar nas fraquezas quer cada um tem a força de vencer o mal e a dor deste mundo.  
Anunciar sim um novo jeito de vida, uma vida dentro dos padrões do Evangelho onde Cristo se faz o centro de tudo. Impulsionado pelo Espírito Santo o missionário é aquele que dá de si mesmo em prol de um mundo melhor.


Nisto temos o exemplo de São Paulo que é o missionário Apóstolo. São Paulo nos diz em 1Tm6, 6 que: "Sem dúvida nenhuma a piedade é fonte de lucro!" - Lucro que podemos obter com a caridade é sem dúvida o resgate de tantos caídos na sarjeta do mundo por alguma razão; fome, miséria, desemprego, falta de expectativa de vida, medo, angústia, depressão e sobretudo a falta de espiritualidade, a pobreza espiritual de muitos.   


Em casa, no seu trabalho ou no seu lazer, você já deve ter sido abordado por situações em que a caridade falou mais alto no seu coração. Essa caridade não é achar que todo mundo é coitadinho, nem dar esmolas e se descomprometer com os problemas sociais; mas é sentir-se o desejo de ajudar na construção de uma sociedade mais fraterna,  ajudar a todos que necessitam superar suas dificuldades internas e externas, principalmente os conflitos que geram a violência na sociedade e na família. 


Portanto não é preciso ir muito longe para falar de Jesus, comece em seu lar, em seu ambiente de trabalho, comece a fazer a diferença. Logo outros se juntarão a você na busca de algo melhor.
Ajude as pessoas que não conhecem a Deus a fazer a experiência. Quantos estão com sede ao pé da fonte, com sede de Deus e não sabem como beber desta água viva que é Jesus.


Veja o encontro de Jesus e a Samaritana, (Jo4,1-30);  junto ao poço de Jacó. Jesus provoca a mulher no sentido de fazer com ela reconheça que a oportunidade de beber da água viva que é o Messias. Jesus que aparece com sede nesta história, mais que uma sede física, estava sedento por oferecer uma dignidade aquela mulher que passou a acreditar. "Sim ele é o Messias!" e começou a falar de Jesus a todos: cap29; "Vinde ver o homem que me contou tudo que tenho feito, não será Ele o Cristo?.".. Eis aí o papel do evangelizador. É de uma experiência fecunda que nasce o desejo de anunciar Jesus. Jesus convenceu não só com palavras, mas com atitude de amor. Um samaritano não tinha boas relações com os judeus. Mas Jesus entra em Samaria para fazer a diferença, mais que uma simples sede Jesus possuía uma sede de levar aos outros que a salvação também é direito não só dos judeus mas de todos os povos. 


E assim todos nós seus discípulos, somos convocados a ser portadores desta mensagem de salvação.          


Essa tarefa é nossa, Jesus continua a agir com nossos braços e pés, com nosso agir e nosso falar.
O nosso papel é levar Jesus à todos sem distinção, sem preconceitos. devemos aceitar a todos. Nossa missão é a mesma de Jesus, é servir. (Rm14,4.13).
Assim meus caros é nosso dever não criticar mas reconciliar. O anúncio da palavra de Deus deve ser um convite, uma proposta do amor Deus. Isso Santa Terezinha a qual celebramos neste dia primeiro do mês de outubro nos ensinou; mesmo dentro da sua clausura, ela obteve o dom da perseverança.Sua persistência era tão nobre que foi declarada doutora da Igreja, mesmo sem nenhuma experiência de campo missionário e ter vivido tão pouco tempo. Terezinha nos deixou este exemplo. Assim o missionário deve ser sempre perseverante pois ora será compreendido, ora será criticado, ora será perseguido. Como Jesus foi. 


E São Paulo nos dá essa visão de como deverá ser nosso agir. Como o missionário está sujeito a tudo, a tudo deve estar ligado à Deus. As perseguições virão, as armadilhas também. Mas o missionário deve ser alguém que leva a paz e o amor de Deus junto com seu testemunho de vida e o Evangelho de Jesus.


Para isso é necessário conhecer bem. Ter firme propósito de deixar se levar pela mansidão e pela misericórdia. Jesus mesmo  disse: "Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração!" - é assim que deve ser. Nunca deixar de lado a proposta do Evangelho. Sempre servir com humildade. 


São Paulo usava sempre uma estratégia, considerava um atleta, um atleta de Cristo. Um corredor, que corria para alcançar a meta. E qual era essa meta? - Era evangelizar a todos mesmo correndo riscos. Para São Paulo o mais importante não era o sofrer em si. Mas sofrer com a certeza de que o Evangelho estava sendo anunciado. As comunidades estavam se edificando em torno da Palavra de Jesus. E para explicar ainda melhor cito uma frase que ele mesmo disse para encerrar esse tema:


"Quem nos separará do amor de Cristo?"
"O perigo?"
"A fome?"
"A tribulação?"
"A espada?"
"Presente, futuro?"
"A perseguição?"  


Não tenha medo de ser missionário, não é uma tarefa difícil, basta você se deixar modelar pelo  amor de Jesus. Comece da tua casa. Quem não é bom para falar, pregue com a vida, com o exemplo que as vezes fala mais do que mil palavras sem sentido.


SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS E DA SAGRADA FACE, ROGAI POR NÓS!
SÃO PAULO APÓSTOLO, ROGAI POR NÓS!          





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.