domingo, 25 de maio de 2014

CELEBRANDO CORPUS CHRISTI - POR AMOR A NÓS JESUS SE FAZ PÃO

Estamos mais uma vez nos preparando para celebrar a festa de Corpus Christi. Ela acontece na quinta-feira após o domingo que marca a solenidade da Santíssima Trindade. A Liturgia da Igreja é belíssima e cheia de acontecimentos, um deles é a festa de Corpus Christi. Isto é a festa do Corpo e Sangue de Cristo. 
Na quinta-feira santa, celebramos de modo especial a instituição da Eucaristia, isto é, Jesus presente nas espécies do pão e do vinho consagrados. Celebramos o memorial da última ceia de Jesus com a missa do "Lava-pés". Onde Jesus instituiu a Eucaristia e um sacerdócio ministerial, inaugurando uma Nova Aliança que se daria com seu Sangue na Cruz em remissão dos pecados. Esse é o sacramento do amor que é Jesus presente, que se doa, que se dá de comer é a Eucaristia. 

A Igreja através dos santos padres resolveu criar um dia especial para celebrar o Corpo e Sangue de Cristo. Um dia todo voltado a Jesus vivo e presente na Eucaristia. Um dia especial e louvor e adoração ao Senhor Jesus Eucarístico.

É bom não se esquecer que Ele mesmo, o Senhor Jesus quis estar presente em nosso meio após sua ressurreição e ascensão. Para isso, para estar conosco, caminhar conosco é que Jesus instituiu a Eucaristia. Ela é a festa da união que foi instituído justamente em um jantar, o jantar da Páscoa judaica. Jesus sentiu um grande desejo de celebrar a ceia com seus discípulos. Não podia mais adiar, pois Ele queria de tal forma instituir esse grande sacramento por amor a nós.



Vamos recordar quando o Evangelho segundo João relata o discurso de Jesus sobre o "Pão da Vida". Ele afirma:
"Eu sou o Pão da vida!" ... "Eu sou o Pão da vida: quem vem a mim não terá fome e aquele que crê em mim jamais terá sede."  ... "Eu sou o pão que desceu do céu"... , "... Se não comerdes da carne e beberdes o meu sangue não tereis vida em vós mesmos."   (Cf. Jo 6, 35.53) 
Naquela ocasião os discípulos e os fariseus ficaram escandalizados porque pensavam como ele se dá se comer? Pois isso seria canibalismo. Diziam: Isto é muito duro, quem pode admitir tal coisa?  (Cf. Jo 6, 60).
Não era possível isso e achavam que Jesus estivesse louco. Não entenderam o que Jesus queria dizer. Mas, na verdade, Jesus não tinha ainda concluído sua obra ele apenas estava profetizando o que faria depois antes de morrer e ressuscitar. Falava da Eucaristia. 

Jesus instituindo a Eucaristia quis fazer uma Nova Aliança conosco. Então ela é o centro da vida cristã, sinal desta Aliança nova que Jesus fez com seu sangue derramado na Cruz. Jesus que doou sua vida por nós continua se doando neste Sacramento por amor aos homens, para entrarmos sempre em comunhão com Ele.


Ele deixa bem claro: Ao pão: "Isto é o meu Corpo!" ; Ao vinho:  "Isto é o meu Sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós em remissão dos pecados!"; O Mandamento: "Fazei isto em minha memória!" (Mt 25, 26-28)
Então a Eucaristia é o memorial da Páscoa de Jesus? - Sim é. Mas nela está presente o próprio Cristo. Este "É" indica o tempo presente, o agora, Jesus se faz presente na Eucaristia.

Vamos recordar na Primeira Aliança de Deus com Moisés no monte Horeb, quando, perguntando qual nome era o seu Deus disse:


Eu sou Javé (e não Jeová), que significa AQUELE QUE "É" ou: EU SOU AQUELE QUE SOU. Deus usa o presente do indicativo. Deus é o agora a realidade presente. (Cf. Ex3, 13-15)
Jesus sendo o Filho Unigênito de Deus, usa o mesmo termo no presente do indicativo: "É" na hora de instituir a Eucaristia. Jesus é Deus e como Deus É eterno. Em outras palavras Jesus quer dizer: "sou Eu neste Pão e neste Vinho!"  "O que vocês vão receber agora estão presente meu Corpo e meu Sangue". 


UM ESCLARECIMENTO

Os nossos irmãos separados, por não possuírem o sacramento da Ordem, celebram apenas o memorial da ceia de Jesus. Isto é, fazem uma lembrança daquela última ceia de Jesus, comem o pão e bebem o vinho. Mas ali não existe a Eucaristia, ou seja, a presença de Jesus Sacramenatado. Por quê?
Por que os reformadores se rebelaram contra a verdadeira Igreja de Cristo e separando-se do Corpo de Cristo foram excomungados, isto é, foram desligados da Igreja pelo Papa e perderam o direito de celebrar a Missa e consagrar as santas espécies do pão e do vinho a Eucaristia.
Nós cristãos Católicos Apostólicos Romanos, pertencemos a única Igreja verdadeira fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, por isso não só celebramos o memorial (e esse memorial diferente do outro atualiza o sacrifício de Jesus na Cruz em todas as Missas) a Paixão  Morte e Ressurreição de Jesus, como também temos Jesus Eucarístico presente em nosso meio. 
O tema é propício por que quantos de nós saímos da verdadeira Igreja de Cristo para buscarmos as seitas que não podem oferecer a nós esse sacramento de amor?  

Não é necessário que Jesus venha de novo várias vezes para morrer e ressuscitar. A Salvação aconteceu uma vez e vale por toda eternidade. Mas ela se perpetua todas as vezes na Eucaristia. é comungando de Jesus Eucarístico, vivenciando a palavra de Deus que somos portadores desta salvação.


Jesus presente no Sacramento da Eucaristia quer e deseja que nós o comungamos, quer morar dentro de nós para que façamos sempre esta comunhão entre nós e o Pai.
Sua aliança conosco consiste que sejamos todos irmãos e que amemos uns aos outros como ele nos amou. Essa irmandade passa por dois sacramentos: O batismo e a Eucaristia. Pelo batismo nos tornamos filhos de Deus e membros da Igreja. Pela Eucaristia nos sustenta para que vivendo como verdadeiros filhos do alto possamos chegar a Igreja celeste. 

A Eucaristia tem esse objetivo: poder nos sustentar aqui na terra para vivermos definitivamente com Jesus no céu. Por isso Jesus antecipa para nós esse dia e nos dá a graça de estarmos junto dele já aqui neste mundo.


Jesus se faz nosso alimento. Ele nos sustenta para sermos vencedores contra as forças do mal que nis impedem de chegar a Deus. Jesus sabe de nossas fraquezas, por isso compadecendo-se de nós pecadores quis através da Eucaristia ser o remédio e sustento de nossa vida. Porque ela não só tem poder de nos curar fisicamente mas sobretudo espiritualmente. Por isso ela é o remédio da alma. Jesus mesmo disse: "Os sãos não precisam de médico"... , ...Eu vim não para os justos mas para os pecadores." (Mc 2,17)   - Jesus é aquele que vem nos curar através da Eucaristia, remédio e sustento do corpo e da alma.




Devemos sempre comungar, mas, se estivermos preparados.

DEVEMOS ESTAR LIMPOS PARA PARTICIPAR E RECEBER O CORPO E SANGUE DO SENHOR. (1Cr 11, 17-34) Se não estivermos preparados, a Igreja permite que façamos a comunhão espiritual. Isto é que desejemos no íntimo de nosso ser que Jesus venha ficar conosco.

Vamos pensar que o pecado é uma ferida que precisa ser tratada. É preciso limpar o local do ferimento para depois tomar o remédio eficaz não é mesmo?
O tratamento desta ferida espiritual que é o pecado começa por uma boa confissão, depois é preciso tomar o "remédio" para sarar a alma ferida, isto é, a Eucaristia.

Sabemos que ao longo dos séculos muitos eucarísticos milagres aconteceram. O mais conhecido aconteceu em Lanciano, na Itália onde Jesus quis provar ser ele a estar presente na Eucaristia quando permitiu que víssemos até hoje a olho nu o seu sangue e pedaço do miocárdio, tecido do coração que se da hóstia se transformaram diante dos fiéis a mais de treze séculos. Mas essa é um milagre a parte que na qual Jesus permitiu.   

Mas, o milagre da transubstanciação do pão e do vinho em Corpo e Sangue de Jesus acontece em todas as missas, não vemos com nossos olhos humanos senão pelos olhos da fé. Assim ninguém precisa praticar o canibalismo. Se olharmos a Hóstia Consagrada ela continuará sendo a Hóstia com a mesma substância farinha e água. E o Vinho consagrado também, mas, a Eucaristia é com os olhos da fé que O vemos e não com os olhos humanos. A esse respeito Jesus disse a Tomé: "Crerdes porque me vistes?" Bem-aventurado os que creem sem terem visto!" (Jo 21, 29) ... Ou seja, para os crentes não é necessário que vejamos Jesus em sua Carne e seu Sangue fisicamente para crer.  


 IMPORTANTE DIZER

Lembremos também da Antiga Aliança de Deus com o povo de Deus através de Moisés. Deus Mandou construir uma ARCA, onde nela guardaria os Dez Mandamentos. Mas, a ARCA DA ALIANÇA como foi chamada, também Deus estava presente e manifestava seu poder através dela. 
Quando o povo de Deus precisava falar com Ele, eles iam se prostravam.
Através dos sumos-sacerdotes Deus sempre atendia. (Cf. Ex 25, 10.22); Com a construção do Templo em Jerusalém, Ela foi posta em um lugar chamado Santo dos Santos. E ali só entrava os sumo-sacerdotes. Mas depois de muitas invasões de Jerusalém a ARCA DA ALIANÇA foi roubada e desapareceu. 
Também na Nova Aliança existe a nova "ARCA DA NOVA ALIANÇA", estamos falando do SACRÁRIO onde se guarda a Eucaristia e onde Jesus está vivo, presente na hóstia consagrada, por isso em todas as Igrejas Jesus está presente a nossa espera. Mas ... e os dez Mandamentos? ... esse Jesus resumiu em um só, o AMOR - (Cf. Jo 15,9-11.12). Quem ama a Deus e ao próximo na verdade cumpre todos os Mandamentos. O Sacrário também é uma arca, porém, nele está o tesouro dos tesouros, Jesus presente na Hóstia Consagrada, isto é, na Eucaristia. Em muitos lugares, sobretudo nas igrejas maiores o Sacrário com Jesus Eucarístico se encontra em um lugar especial, uma capela à parte, que chamamos de "Capela do Santíssimo Sacramento" - e em outras igrejas onde não existe esta capela o Sacrário com Jesus Eucarístico se encontra logo na frente ou no "Altar-mor".
Quando há adoração do Santíssimo, o Padre retira o corpo do Senhor do Sacrário e o coloca no ostensório (lugar onde se coloca o Santíssimo Sacramento para exposição e adoração). Ou então o padre pode retirar a âmbula de dentro do Sacrário e expor a Eucaristia para adoração no altar. 

OBSERVAÇÃO: O Sacrário não é a Eucaristia, a Eucaristia que é guardada no sacrário. Portanto, na hora da comunhão é comum deixar o sacrário aberto de forma que todos percebam que Jesus não está lá, foi levado para que seja dado em comunhão. É importante observar isso porque já vi muitos católicos se ajoelharem diante do Sacrário vazio. Assim como depois de comungar Jesus na Eucaristia não é necessário se ajoelhar novamente em frente ao Sacrário, pois, recebendo Jesus na Eucaristia ele está dentro de você.   

Na benção do Santíssimo, comum em todas as adorações, é dada pelo sacerdote, momento de muito respeito, baixamos a cabeça para recebê-la. Assim como ao entrarmos em uma igreja devemos manter o silêncio em sinal de respeito, pois,  está ali, presente Jesus Sacramentado.

POR QUE ADORAMOS JESUS NO SANTÍSSIMO SACRAMENTO?  Por que Jesus é Deus em primeiro lugar. Ele é a segunda pessoa da Santíssima Trindade. A adoração é feita não diretamente às espécies pão e vinho, mas à Eucaristia, isto é ao Corpo e Sangue de Cristo, e no qual, Jesus está presente em Corpo, Sangue, Alma e Divindade. Não adoramos os santos, nem a Virgem Maria porque eles não são deuses. Adoramos sim, a um único Deus em três pessoas  distintas, a Santíssima Trindade: O Pai, o Filho (Jesus) e o Espírito Santo. Por isso que volto a repetir: A Deus, somente se deve adorar os demais como os santos devemos venerar. Não podemos nos ajoelhar diante da estátua de um santo, mas ajoelhamos diante de Jesus Sacramentado porque ele está ali, presente na Eucaristia. Portanto, se a Eucaristia fosse apenas um memorial, ou seja, uma lembrança, também não podíamos ajoelhar. Diante o sacerdote, do bispo também quando na liturgia ao passar em frente do Altar baixamos a cabeça em sinal de respeito, pois o Altar representa o calvário e é a mesa da ceia, onde se celebra a Eucaristia (Jesus se torna sacerdote, altar e cordeiro sem pecado por nós), o Ambão (também conhecido como mesa da Palavra), onde se lê e transmite a Palavra de Deus; e o sacerdote o bispo (sucessor dos apóstolos) representa Jesus. Mas e quando as pessoas ajoelham diante do Santo Padre, isso não é idolatria? - Não! quando ajoelhamos diante do Papa, na verdade estamos reconhecendo a própria divindade e a presença de Cristo ali (e não a pessoa do Papa diretamente), onde ele é o (Chefe da Igreja) representante de Jesus Cristo na Terra e o sucessor de São Pedro. Quando se ajoelha diante do Papa nós estamos reconhecendo Jesus como único Senhor  e Salvador. A  Cabeça da Igreja que é Cristo, e cujo o Papa é pela autoridade de Cristo seu legítimo chefe. A EUCARISTIA NÃO É UM MEMORIAL SIMPLESMENTE MAS ELA É O PRÓPRIO JESUS EM CORPO, SANGUE, ALMA E DIVINDADE.              






TÃO SUBLIME SACRAMENTO ADOREMOS NESTE ALTAR,
POIS O NOVO TESTAMENTO DEU AO NOVO SEU LUGAR.
VENHA A FÉ POR SUPLEMENTO OS SENTIDOS COMPLETAR.

AO ETERNO DEUS CANTEMOS, E A JESUS O SALVADOR,
AO ESPÍRITO EXALTEMOS NA TRINDADE ETERNO AMOR.
AO DEUS UNO E TRINO DEMOS A ALEGRIA DO LOUVOR.

AMÉM! 





     



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.