sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

JESUS CRISTO ÁGUA VIVA PARA NOSSA SALVAÇÃO


Ao lermos o evangelho de João capítulo IV,  deparamos com dois episódios:
1) O encontro de Jesus e a mulher samaritana. Jesus encontra aquela mulher que ´vai ao poço buscar água. Jesus vem ao seu encontro. Tem sede pede água para beber, mas a mulher o censura por ser um judeu. E como judeus e samaritanos não se combinavam, a mulher então fica um tanto amedrontada com a pessoa de Jesus. Mas Jesus muito mais que a sede física,  tem sede de outra coisa: - tem sede de revelar a salvação que ele portava. Salvação que chegara não só para os judeus, mas ali na figura da samaritana estava todas as nações que precisariam receber esta salvação.
                        Jesus então anuncia uma água-viva, a mulher não compreende bem as palavras de Jesus, imaginou que fosse uma água mágica, mas Jesus aos poucos vai interpretando o coração daquela mulher e revelando quem na verdade ele era. Ele mesmo era a água-viva, isto é,  por ele a salvação já chegara no mundo. Quando Jesus fala sobre o messias a mulher dá a  entender das escrituras. Mas Jesus anuncia que Deus já se faz presente, ele mesmo, Jesus, é o Messias.
                        Foi preciso uma longa conversa, olho no olho, cara a cara. No final quem foi saciado de toda a verdade foi a mulher samaritana que não se conteve de alegria. Quis espalhar logo a boa notícia, "...um profeta de verdade surgiu entre nós, não será ele o Cristo?"...
                        Essa passagem nos lembra que Jesus muitas vezes tem sede, sede de nos salvar, quer que bebamos da água-viva que é a salvação e muitas vezes nós preferimos morrer de sede ao pé desta fonte que é Jesus. O pecado, o orgulho, nos impede de chegar até esta fonte de amor que é Deus.
                        Como a samaritana, nós católicos muitas vezes duvidamos. Conhecemos as escrituras mas não aceitamos Jesus como nosso Redentor. Vamos até o monte (o Templo), mas não temos um encontro sincero com Jesus Sacramentado. A samaritana representa aquele pecador que busca reconciliar-se com Deus. Deus porém sabe de nossas fraquezas, nos perdoa. Mas quer que sejamos mais, que acreditemos de verdade em sua palavra. E que anunciemos o evangelho a todos os povos.
                         Por outro lado, a água-viva nos lembra a água do batismo pela qual nos tornamos filhso de Deus. O que podemos aprender nesses primeiros versículos? - que a slavação vem ao nosso encontro. Jesus está sedento de amor por nós, e nós nos argumentamos, fechamos por dentro com mil perguntas sem respostas. Jesus tem sede, sede de nos salvar. Jesus vem ao nosso encontro, nós é que não nos damos conta, viramos as costas para o amor de Deus. Para quem o busca com sinceridade, ele não deixa sem resposta, como aconteceu com a samaritana. Para nós ele diz a mesma coisa: "Sou eu, o Messias que falo contigo!" - você já parou para escutar sua voz. Jesus está sedento junto ao poço de nossas vidas esperando ser saciado, não de uma sede física, mas saciado da vontade de nos ver ao seu lado definitivamente, de nos salvar.
                       2) E junto a esta a segunda lição que podemos tirar deste texto é: - Os discipulos estavam preocupados por que Jesus ainda não tinha comido nada. Mas Jesus responde que o seu alimento é cumprir a vontade do Pai. Será que nós, católicos estamos preocupados em cumprir a vontade do Pai? - As vezes vemos pessoas deixarem a Igreja de Cristo para procurar um Deus milagreiro, mágico, que soluciona nossos problemas num estalar de dedos. Ou um Deus negociador que basta que o pressionemos, ou "determinemos" ele nos atenderá. E onde fica o "cumprir sua vontade". Jesus mesmo veio nos ensinar no Pai Noso, "...seja feita a vossa vontade"..., não a nossa vontade.
                      Para o cristão católico compromissado com a verdade evangélica, com a justiça e a paz, sabe que devemos cumprir a vontade do Pai como Jesus. E qual é essa vontade? - Que todos sejam salvos, que o evanagelho por nossas mãos chegue a todos, que a justiça se cumpra, que a paz se restabeleça. Que vivamos uma fé sólida, de batixados que realmente somos.
                     Jesus nos deixou a semente de sua palavra, nós devemos semear, isto é plantar a semente do evangelho nbo coração dos homens, é tarefa nossa.
                     Jesus ve falar a cada um de nós: "...se soubesses quem te fala te daria a água-viva..."
                     Essa água é o próprio Jesus, para quem o busca e bebe desta fonte permanerá vivo eternamente. Basta aceitá-lo, crer e depois viver como Ele pediu.
                    3) A última lição que tiramos desta passagem é: - que Jesus veio trazer a salvação a todos os povos, amigos e inimigos, ele veio para os simples, os fracos, os pobres e marginalizados. A estes Jesus veio trazer a salvação. Para eles Jesus traz em si a fonte da vida, para quem crê jamais morrerá.    
                                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.