sexta-feira, 12 de março de 2010

O SACRAMENTO DA CONFISSÃO

Um dos cinco Mandamentos da Igreja é "confessar ao menos uma vez por ocasião da Páscoa do Senhor". Mas muitos católicos ainda por uma catequese mal formada não compreende bem o que são os Sacramentos. 
A palavra "sacramento" quer dizer algo sagrado, todos os 7 Sacramentos da Igreja foram instituídos por Jesus. E quais são eles?
  1. Batismo - Administrado pelo padre, diácono ou em alguns casos por qualquer cristão batizado e crismado.
  2. Eucaristia - Administrado pelo padre ou diácono.
  3. Crisma ou Confirmação - Somente administrado pelo bispo, ou em ocasiões especiais pelo padre "com" autoridade do bispo.
  4. Penitência ou Consissão - Administrado somente pelo padre e pelo o bispo.
  5. Unção dos Enfermos - Administrado somente pelo padre e pelo bispo.
  6. Ordem - Administrado somente pelo bispo, destinado somente aos diáconos que se ordenarão padres.
  7. Matrimônio - Administrado pelo padre, bispo e diácono.
Todo cristão católico tem o direito de receber os sacramentos,  nenhum cristão pode ficar sem eles, porque eles são "pontes" que nos levam até Deus e consequentemente para a salvação.
Sacramento é o sinal visível da ação do Espírito Santo, quando se recebe os Sacramentos, não é o padre quem adimistra em seu próprio nome mas é Jesus mesmo através do sacerdote que lhe oferece esta graça. Jesus deixou para a Igreja este meio principal que se ter a salvação, e essa é a chave para o Céu. Mas já que estamos no Tempo da Quaresma vamos meditar um pouco sobre o Sacramento da Confissão.

A primeira pergunta que fazemos é por que confessar? - Porque Jesus deixou bem claro quando deu esse Mandamento aos Apóstolos: "...Os pecados a quem perdoardes serão perdoados e os que retiverdes serão retido". Por isso não existe a confissão direta com Deus, como afirmam os protestantes. Esse Sacramento implica:
  1. Reconciliar o homem com Deus, através dos méritos da salvação de Cristo, Deus detesta o pecado mas ama o pecador.
  2. Aproximar a criatura do Criador.
  3. Quem confessa expõe seus pecados diante de Deus com uma sincera mudança de vida. 
  4. Por meio de Jesus e pela graça da redenção, obtêm-se o perdão dos pecados. 
  5. Consciência da condição de pecador.
  6. O confessante deve estar sinceramente arrependido para receber a absolvição.
  7. Quem faz a absolvição é o próprio Cristo através da pessoa do sacerdote.
  8. Propósito de emenda.
  9. Cumprir a penitência dada pelo sacerdote. 
  10. Deve ser feita com coração contrito e humilde. 
O QUE É O PECADO?

Pecado é tudo que nos afasta da graça de Deus, sobretudo o não cumprimento de sua vontade, dos Mandamentos da Lei de Deus e da Igreja.

QUAIS OS PECADOS QUE DEVO CONFESSAR? - Os pecados que ofendem a Lei de Deus e da Igreja. Blasfêmia, agressão moral e física contra o próximo, roubo, adultério, homicídio, contra a sexualidade, contra honra da família, calúnia, difamação, etc. São os que chamamos pecados graves, porque ofendem diretamente a Deus e sua Lei e a Igreja. Os pecados capitais: ódio, luxúria, avareza, gula, preguiça, falta de caridade.
Mas antes de confessar é bom pedir perdão a quem nos ofendeu, e também dar o perdão, nisto consiste a Oração do Pai-Nosso que Jesus nos ensinou. 
Pecados leves ou VENIAIS - raiva, discussão, etc. não é necessário ir até o confessionário, pois estes já se dá a absolvisão na celebração da Missa, no momento do Ato penitêncial.

quinta-feira, 4 de março de 2010

REENCARNAÇÃO - VERDADE OU MENTIRA?

Muito se fala nessa teoria, a moda nos dias de hoje é o assunto da reencarnação. Mas em que os cristãos devem acreditar?
É muito mais comum escutar pessoas que se dizem cristãs "católicas" dando chance por aí a uma "tese" puramente espírita do reencarnacionismo. É comum a gente ouvir das pessoas essa frase: "Na outra encarnação quero ser isso, quero ser aquilo, quero ser rico" etc.
Ensina-se que uma pessoa deve ir se reencarnando em outros corpos até atingir um estado de perfeição, para isso ela, (a alma) deve reencarnar várias vezes, e estes uma vez perfeitos, se transformam em "espíritos de luz". 
O motivo desta matéria é fazer você refletir sobre esta heresia. Não é a primeira nem a última, já no início da Igreja os Apóstolos e depois, os santos padres, como Santo Ambrósio, tiveram que combater muitas heresias. O que é heresia?
Heresia é um conjunto de pensamentos ou ensinamentos que ferem a Palavra de Deus, a Deus e aos ensinamentos cristãos, sobretudo à Igreja de Jesus Cristo.
  
O que precisamos saber, à luz de nossa Fé?

1) A Bíblia nunca mencionou a reencarnação; embora ela seja uma crença pagã,  trazida do Egito, onde  acreditavam-se que os mortos voltavam de alguma forma. E por isso construíam grandes tumbas para os Faraós e poderosos daquele tempo, faziam-nas bem espaçosas e ornadas de decorações, como uma segunda casa. Essa era a crença pagã. Embora não se descarta a possibilidade de "alguns" hebreus, quando foram escravos no Egito, de tanto ouvirem falar nela, passaram a acreditar ou a seguir as crenças egípcias. Essa crença passou de certa forma a influenciar muita gente, inclusive chegou à contaminar a fé de muitos cristãos.  
Embora muita gente confunda achando que a Bíblia fala de reencarnação, por causa de algumas passagens, não é verdade. Veja por exemplo: Mt16, 13-16Quando Jesus pergunta aos Apóstolos quem ele era, eles vão dizer que para os "outros", Jesus é o profeta Elias, ou João batista; (que ressuscitou), "outros" porém dizem que é um novo profeta, etc. E Pedro então diz quem é Jesus na verdade,  é o "Filho de Deus"


Também não podemos confundir quando a Igreja diz que Jesus Cristo é o "novo Adão". Essa frase não tem nada haver com reencarnação. Até porque  Adão significa primeiro homem. E quem era esse primeiro homem? não sabemos... O livro do gênese nos seus primeiros capítulos é totalmente simbólico. 
Quando a Igreja chama Jesus de "o novo Adão"; a Igreja usa este termo simbolicamente para dizer que, aquilo que Adão com sua descendência perdeu pecando, tendo desobedecido  Deus, Jesus Cristo conquistou com seu sangue e com obdiência ao Pai.  Dando-nos a salvação. 


Esta "salvação" se estende a toda criatura.


Também o mesmo se aplica a Virgem Maria, quando a Igreja diz que ela é a "Nova Eva",  a Igreja se refere à Maria com esse título teológico, para nos explicar,  que no plano de salvação do Senhor Deus, Maria com sua obediência (Lc1a), aceitou obediente, ser a Mãe de Cristo, e por isso, contribuiu com a nossa salvação; ela, (Maria), atraiu para nós a graça da santidade, que  Eva, (a primeira mulher), e Adão, perderam com o pecado da desobediência.


 Então Maria é essa nova mulher,  é chamada então de "Nova Eva". Isso não tem nada a ver com reencarnação. É uma comparação teológica entre Adão e Eva,  Maria e Jesus. Maria que participou de todo plano de salvação de Cristo do nascimento até a sua morte na Cruz. 
O que devemos entender?

De cara Jesus desementiu a reencarnação. A Bíblia nunca falou dela, ela fala sim, da ressurreição. Que é muito diferente de reencarnação. Por quê? - Porque ressurreição seria a mesma pessoa adquirir ou assumir uma vida gloriosa em Deus. Com a mesma alma e o mesmo corpo, o que aconteceu com Jesus e acontecerá com todos os eleitos quando Jesus vier em glória. A Profissão de fé (ou Creio) que rezamos, fala dela:  "cremos na ressurreição dos mortos".

2) Todo cristão sabe que cada um de nós foi criado à imagem e semelhança de Deus, (Gen1,26); não meramente falamos do corpo, mas a nossa alma está impregnada de Deus, somos seres únicos. Mesmo quando nascem gêmeos cada um nasce com espíritos e almas diferentes.


Não existe nenhuma prova científica, nem teológica sobre a reencarnação.


Até porque segundo a razão, nehuma pessoa pode retornar aqui depois que morre. Isso desmistifica tanto a reencarnação, como crendices populares de "fantasmas", "almas penadas" etc.

3) Jesus desmente tudo isso contando a parábola do pobre Lázaro e do rico egoísta. (Lc16, 19-26); Nesta parábola Jesus deixa claro que uma vez que morremos não podemos voltar a este mundo.


Depois se Deus pode criar cada um ao seu modo porque reciclaria almas em corpos e corpos?. Como se o ser humano fosse uma garrafa pet que depois de vazia pudesse ser reaproveitada?...Um objeto reciclável... Deus não age assim.

Deus nos criou únicos, cada um de nós tem uma identidade própria, um DNA próprio, essa identidade é marcada em nós pelo Batismo no qual nos tornamos filhos de Deus herdeiros do Céu. Pelo Espírito Santo somos todos chamados a ser santos, isto é a total perfeição, Mt5, 48; Lev19,2.... Vejamos o que São Paulo diz em Rm6,4-5: "Fomos, pois, sepultados com Ele, (Cristo), na sua morte pelo batismo para que como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim também nós vivamos uma vida nova. Se fomos feito o mesmo ser com Ele por uma morte semelhante à sua, sê-lo-emos igualmente por uma comum ressurreição."
Então está claro que, nós temos uma única vida, nossa alma está definitivamente selada pelo batismo e pelos méritos da salvação de Cristo, que morreu e ressuscitou. 


A vontade de Deus não é nos reencarnar mas que fazer com que nos tornemos santos(as) diante dEle. 1Ts4,3. De certo modo, todos estão unicamente unidos a Jesus pela graça da redenção. Portanto  se  fosse possível a um ser reencarnar, não era necessário que Cristo morresse e ressuscitasse, jagaria por terra todo plano  salvífico de Deus. Ele nos criou para sermos santos diante dele. E como tais já neste mundo, devemos buscar à santidade, isto é, o caminho da perfeição. Fazer isso é seguir o exemplo de Jesus Cristo e de seus santos(as). 

4) Se pois a reencarnação existisse, se fosse preciso reencarnar para se alcançar a perfeição, porque então Deus enviaria seu Filho Jesus para salvar-nos de nossos pecados?... Cujo pelo seu sangue somos redimidos? Teria Jesus sofrido e morrido em vão?... já dizia São Paulo: "Se Cristo não tivesse ressuscitado, vã seria nossa fé!"

Não é isso que ensina a nossa fé. Nossa fé ensina que todos  os que confessarem, mais do que isso, aceitarem Jesus como Salvador, será salvo

5) Desmente-se a reencarnação quando Jesus diz como será a sua vinda gloriosa onde serão julgados os vivos e também os mortos. Ora se vai haver um só julgamento final, não pode haver reencarnação, porque quem estaria no céu para ser julgado? A quem se destinaria este julgamento? Depois em Apocalípse João escreve que no final dos tempos não haverá mais morte, (carnal), porque a morte não existirá. Pois  através da Morte de Jesus na Cruz a morte não tem poder sobre nós. Então para que reencarnar se a morte não tem poder sobre os santos de Deus? Leia:  Ap21, 1-4;24-25


6) Quanto à ressurreição, esta sim é bliblica e real, porque foi para isso que Jesus veio, ele foi o primeiro que ressuscitou dos mortos; para nos provar que há uma vida nova além de nossos corpos mortais. E Jesus mesmo explicou como será esta ressurreição. "Errais não compreendendo as Escrituras... na ressurreição dos mortos homens não tomarão mulheres como esposas, mas serão como os anjos do céu...não lestes no livro de Moisés? ...Deus é o Deus dos vivos e não dos mortos..." Mc12, 25-27Logo  a reencarnação não existe. Pois interessa mais a Deus que tenhamos uma vida nova, do que ficar mandando espíritos aqui para reecarnarem e sofrerem novamente.


Podemos também desmentir a reencarnação com uma simples prova: Quando vamos tirar uma Carteira de Identidade, temos que deixar impresso no papel nossas digitais. O que são as digitais? - São marcas, linhas que cada DNA possui, de pessoa pra pessoa, nenhuma digital é igual a outra, cada um possui sua Identificação, e essa marca que é registrada na tinta e posta na CI, facilita à Justiça, quando necessário, identificar aquela pessoa em específico. Até os animais possuem estes traços que os diferenciam dos outros seus semelhantes. Nós não somos diferentes. 
Pois bem para existir a reencarnação, necessitaria que o seu DNA e as suas digitais fossem as mesmas daquela pessoa na qual "tal" diz ser reencarnação dela. Pode ver que não é, pode fazer o exame, (se possível fosse), do antepassado morto e comparar as digitais daquele que se diz reencarnado, e não vai dar dar resultado. Por quê? - Porque cada um de nós é um ser específico, até nisso Deus pensou. Cada um de nós recebe um corpo, uma alma (que não morre), uma vida e uma vocação a seguir. Além do que pela graça do batismo o Espírito Santo vem habitar em nós. Recebemos um nome e somos marcados para sempre com o selo de Deus, pelos méritos da Redenção de Cristo. Pelo batismo passamos da qualidade de criaturas para Herdeiros do Reino de Deus, porque nos tornamos definitivamente Filhos dEle.               


As vezes, meus irmãos, preferimos dar mais ouvido aos ensinamentos do mundo do que na Bíblia que é a Palavra de Deus. E quando isso acontece a nossa mente vai se poluindo a tal ponto que chega a um estado de total cegueira espiritual e escravidão, caímos na tentação de acreditar em absurdos como esse. Quem pensa em reencarnação, além de se enganar, comete heresia, porque não é assim que Deus através de nossa religião nos ensinou. Ele nos disse que "todos" fomos feitos à sua imagem, deu-nos seu Filho Jesus para nossa salvação. E muitas vezes o que fazemos? preferimos trocar os ensinamentos de Jesus, caminho verdade e vida, por falsos ensinamentos.
Lembraremos as palavras de Cristo falando aos Apóstolos: "Quem vos ouve, a mim ouve, quem os despreza, a mim despreza"...                    

Para você refletir, deixo esta chave de leitura:

Ef 6, 10-18.
Rm 8,12-17

terça-feira, 2 de março de 2010

O CASAMENTO CRISTÃO

(texto de Pe. Evaristo DeBiasi)

O Sacramento do amor Cristão não é um simples contrato entre um homem e uma mulher. É uma opção de vida em que os noivos consagram seu amor por todos os dias de suas existências diante de Deus, da Igreja e da comunidade cristã. É uma vocação, entendida como um chamado de Deus, na vida de um homem e de uma mulher que, em Cristo, na ação do Espírito Santo e pela mediação da Igreja, se transformam em sacramento de vida, (sacramento quer dizer coisa sagrada), em caminho de salvação mútua. Torna-se um grande bem para a família, para a Igreja e para a Sociedade.

No amor cristão dos esposos não entra em jogo somente a presença do amor humano, mas também do amor divino que, desde a origem da vida humana, na pessoa de Adão e Eva, são chamados a viver a vocação do ser, do existir e do viver segundo a imgem de Deus no tempo.
Em Cristo, o amor humano de homem e mulher é elevado à graça de sacramento, isto é, se transforma em fonte de vida entre os esposos, um grande bem para a família e para  toda comunidade cristã. Entendido assim, o amor do matrimônio cristão é fonte de verdaeira vida humana e divina, de santificação e de salvação mútua  na vida dos esposos, um bem para toda a vida da Igreja.

Para isso, se faz necessário que os esposos tenham, antes de tudo, verdadeira consciência do valor e do sentido maior da vida humana, entendida sob os hrizontes da fé cristã. Como criaturas humanas não somos apenas o resultado de encontro circunstancial de espermatozóide e um óvulo. Somos em primeiro lugar uma iniciativa de Deus. Que se tornou vida humana através do amor dos pais, em virtude dos méritos da redenção de Cristo fomos elevados à dignidade de filhos e filhas de Deus, herdeiros da eternidade. Sem esta compreensão do sentido maior da vida humana, o amor tem pouca solidez para sobreviver e se realizar através das exigências da vida a dois, num mundo marcado pelo relativismo dos critérios do ter, gozar e consumir, em detrimento dos valores éticos, do ser e do existir.

Os esposos cristãos são assim, chamados a viver segundo sua vocação maior: imagens de Deus. Para o casal cristão este é um chamado de vida, através do amor mútuo de partilha e de comunhão entre si, com os irmãos, com a criação e com Deus, criador de tudo. Só assim o amor dos esposos se transforma em fonte inesgotável de vida para o casal, um grande bem para os filhos, para a comunidade cristã e para toda Igreja de Jesus Cristo. Fonte de vida e santificação em Jesus Cristo na ação do Espírito Santo.

Portanto, casar-se é uma opção de vida, das vidas envolvidas, que, em virtude dos méritos da redenção de Cristo, transforma-se em sacramento de vida e santificação do homem e da mulher, que consagram seu amor diante de Deus e da Igreja, para se amarem e se cultivarem todos os dias, em vista da realização humana e divina. Nisto o Sacramento do Matrimônio é fonte geradora de vida humana e divina para o casal e para a família, como presença do amor de Cristo na Igreja e no mundo

segunda-feira, 1 de março de 2010

PROJETO NAVVI PARA 2010 - O CAMINHO DO BEM

A maior oportunidade que o homem pode perder na travessia da vida é esquecer de viver. Geralmente as pessoas se acostumam com as coisas como estão criando para si mesmas uma forma de atrofiara mente e sofrer. A vida tem várias trilhas, e grande parte delas leva-nos para baixo. É por isso que não é triste mudar de idéia, triste é não ter idéia para mudar.

Analisando esta explanação, vimos que, quando as pessoas relutam em mudar para o bem, todos acabam perdendo por causa de pequenos apegos ou míseros caprichos. Seria bom que todos pensassem assim: Eu quero e posso fazer a diferença na minha família para mudá-la para melhor. Muitas vezes, o difícil, não é a distância a ser percorrida, e sim dar o primeiro passo para percorrê-la. Quanto ao poder, ele está no tamanho daquilo que você acredita. A vida com Deus pode começar a qualquer mmento para nós: basta abrirmos as portas de nossos corações para recebê-Lo. Pelo livre arbítrio o maior pecado que você ppode cometer, é impor a sim próprio o anlafabetismo espiritual. Deus, com seu "rosto iluminado" e na sua simplicidade, passa por muitos lugaressem fazer alarde ou criar ondas. Trazendo consigo o seu modo especial de se também gente. Unindo-nos a Ele, o céu passa a ser aqui para aqueles que acreditam.

Pensando assim imaginamos que se o NAVVI, (Núcleo de Apoio e Valorização da Vida), puder ajudar o maior número de pessoas, ao mesmo tempo se tornará mais útil à humanidade. Como nosso tempo é muito curto, instruímos este ano como sendo o Ano da Oração. É a oração que nos costurano cólo de Deus. Sem ela nos tornamos e nos tombamos a qualquer  vento.  
Denominamos também como o ano da Compreensão Espiritual,. Para mudar de vida precisamos obrigatoriamente mudar os padrões mentais, e para mudá-los precisamos mudar os conceitos de vida que estão na nossa mente. A mensagem a ler abaixo, vamos usá-la durante todo ano para formar uma corrente do bem. Pedimos que você retribua fazendo outro, (passando para frente), afinal somos todos irmãos. Pedimostambém que você a leve para todos os lugares para que ela chegue a sobrepor o mal. O que você leu acima é parte integrante do livro: "Qual o Sentido da Vida", que publicamos recentemente. Para complementar a mensagem, sugerimos a leitura do mesmo. Aprender  a viver, é o mais longo curso de aporendizagem que precisamos concluir na vida

QUEM SOMOS NESTE MUNDO DE INCERTEZAS?

Hoje pretendo escrever para aquelas pessoas que se sentem presas a qualquer tipo de sofrimento: doentes desesperados, desiludidos, drogados, injustiçados, oprimidos; em suma todos aqueles que estão caídos no "fundo do poço" e que se encontram sem vontade viver por falta de amor próprio, o que é pior, não sabem a quem recorrer. São todas essas pessoas que desejamos alcançar.

A primeira necessidade do ser humano é descobrir quem ele é para conhecer a sua verdadeira identidade. "Se és filho, és também herdeiro". Nós somos um espírito que habita um corpo. Enquanto estamos neste corpo recemos o nome de alma. (Alma éa prsença do divino no humano), - é através da alma que tornamos seres imortais, semelhantes e irmãos de todos nete mundo. Assim que deixamos o corpo que habitamos, ele se desintegra, saímos desta vida e passamos para uma nova vida. Você não é o seu corpo. O nosso corpo é somente um veículo que conduz a nossa alma, é o nosso "catão de visitas". Portanto Jesus disse: "Vigiai e orai, porque o espírito está pronto mas a carne é fraca". 

Diante desta pequena explanação, já podemmos formular a pergunta; O que é que faz a vida de uma pessoa? è a força que está no seu íntimo e está dentro de sua mente.
Sendo assim , quando desejamos mudar nossa vida, é só viajar dentro de nós mesmos, examinar o conteúdo de nossos pensamentos e substituí-los . A vida é aquilo que você consegue colocar dentro da sua mente. Como está em nós poder mudá-los, esá em nós poder mudar nossos sentimentos. Porém muitas vezes o que é preciso, é mudar a nós mesmos para nos livramos das frustrações e aprendermos a ter fé, doar e amar. A rsposta de tudo, seja aqui ou na eternidade está na diferença do que acreditamos.

Se você pensa que sofrer é o caminho do Céu, está enganado. Jesus nenhuma vez disse que a graça depende da existência do sofrimento. Quando Ele disse: "Bem-aventurados os que choram porque haverão de ser consolados", não queria fazer apologia ao sofrimento e sim dizer como haverá de ser a vida daqueles que choram. Ninguém foi criado para sofrer. Jesus ensinou-nos, sim, como livra-nos dos sofrimentos. Logo é bom você ver o que está plantando para colher na sua mente, pois cada um colhe o que plantou. Se ´plantares tristezas rirá colher tristezas, se plantares alegria irás colher alegria. E para não nos deixar desamparados Jesus disse: "Todo aquele que pede recebe".

Deus só age como resposta ao que nós fazemos. Meditar, orar é o meio de nos comunicarmos com Ele para compreender neste mundo e nos capacitarmos para viver uma vida melhor. Quando Jesus explicou que paz é um estado de desapgo e desfanatização, Ele não só referia às infrutíferas batalhas que travamos na busca de conseguir riquezas, fellicidade e poder. Como também nos mostrou ser a ganância e o apego, os responsáveis por enganar nossa mente e consumir maior parte do nosso tempo.Acentuou claramente a necessidade de nos desapegarmos dos maus pensamentos. Jesus disse: "De nada adianta você ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma". A Pilatos, (simbolo do poder e da ganância), Jesus respondeu: "O meu reino não é deste mundo, se fosse meus guardas lutariam por mim"... "aqueles que julgam ser muita esperança neste mundo, mas não conhecem a Deus, estão sem esperança nenhuma!" - (Bento XVI).

Você já notou que estamos todos no mesmo barco? Percebeu também que a fé é uma delicada flor com a quel precisamos lidar com muita habiilidade e cuidar todos os dias para não deixá-la morrer? Portanto quanto mais "lixo" você jogar fora de sua mente, melhor. Coragem! jamais desista de seus ideais, pois a vida é muito mais importante para você torná-la pequena, presa em seu mundinho egoísta. às vezes desistimos da luta quando estamos a um passo de conquistar a vitória. Quanto mais dedico a matéria, mais distancio da minha alma, mais sofro e mais perco o controle de mim mesmo.

Finalizando, digo, que a Bíblia é Deus que nos fala. Nela vemos que, por tudo que Jesus fez e disse neste mundo e pela sua ressurreição, é impossível deixar de acreditar Nele e na Justiça divina. Porém o mais importante deste texto é que você acaba de receber sintetizada, uma das maiores notícias que foram dadas por jesus quando esteve aqui. Só vivendo essa  notícia, poderemos experimentar oamor de Deus, ver o outro lado da vida, (quantas coisas boas temos pra fazer neste mundo, quando Jesus depende de nós para sermos anunciadores de sua palavra); Ver o outro lado da vida cicatrizar as feridas da alma. venha conhecer e participar do projeto NAVVI, vamos orar e trabalhar juntos.




 
NAVVI - NÚCLEO DE APOIO E VALORIZAÇÃO DA VIDA
Rua, Antônio Barros de Carvalho, 20
Bairro São Sebastião
CEP; 35540 -000 - Oliveira/MG
Informações ligue: (0xx37) 3331-2550

ACEITAMOS DOAÇÕES PARA OBRAS DE CARIDADE
INTERESSADOS LIGAR OU PROCURAR-NOS NO ENDEREÇO ACIMA