quarta-feira, 15 de setembro de 2010

OLIVEIRA A PRINCESINHA DO OESTE - 150 anos de emancipação política


QUASI OLIVA SPECIOSA IN CAMPIS
"MAIS QUE A OLIVEIRA PRECIOSA DOS CAMPOS"




"Esta cidade de pouco mais de 40.000 habitantes, localizada na Região Campos das Vertentes, em Minas Gerais, Brasil, é uma importante cidade do ponto de vista histórico e cultural. "

Oliveira, assim chamada, nasceu de uma antiga estrada ainda feita pelos comerciantes de gado e outros objetos que eram transportados nos lombos de animais ou em carroções e eram levados do Estado do Rio de Janeiro para o Estado de Goiás no período colonial.

Assim o primeiro nome que esta terra recebeu foi "Picada de Goiás"  por causa deste caminho que ligava o Estado de Minas Gerais e Goiás passando por esta região. Por aqui passavam gente muito importante e também os comerciantes que se hospedavam em um rancho de um senhor português chamado "Manoel de Oliveira". E por causa deste nome é que esta terra passou a ser chamada mais tarde de Oliveira em homenagem a ele. Dizem alguns historiadores. Outros porém, afirmam que o nome de Oliveira se deve ao fato de os portugueses que vieram para cá no século XVIII trouxeram uma imagem de Nossa Senhora de Oliveira, e aplicaram o nome à nova terra que fixaram como morada... 
Aos poucos também foram chegando gente de todo lugar e se instalando aqui, formando um pequeno arraial em meados do séc. XIX.

A princípio Oliveira pertencia a Comarca de São João Del Rei. 
Por aqui chegaram muitas pessoas que sonhavam prosperar seus negócios nesta terra. E quando a capital Belo Horizonte foi fundada, Oliveira já existia sólida e imponente. 
A economia até o final do séc. XIX era tipicamente da agropecuária e da agricultura, no passado, era centro das atenções dos coronéis, Oliveira viveu também seu período de escravatura nas fazendas da região.

Fato é que, Oliveira se tornou um ponto de referência, já no século XIX, e ficou conhecida como a "Princesinha do Oeste" a partir de 1961 à partir de sua emancipação. Porque era uma cidade de clima agradável, gente acolhedora, possuía uma boa referência no Estado, uma boa estrutura político-social e uma bela e agradável arquitetura colonial, com seus belos casarões, belos jardins, um Teatro Municipal, e o Fórum onde hoje está abrigada a Casa da Cultura Carlos Chagas. Oliveira já chegou a ser referência na saúde, segundo consta, havia em Oliveira até cirurgia de crânios na Santa Casa de Misericórdia.
Outa referência que deu muita importância a esta terra foi um de seus filhos mais ilustres,  o cientista Carlos Chagas. Foi ele que descobriu a causa da doença de chagas. Uma doença muito contagiosa transmitida pelas fezes e picada do barbeiro. Onde se descobriu o vírus causador da doença de chagas, o Tripanossoma Cruzi, recebeu este nome em homenagem ao médico e sanitarista Oswaldo Cruz, que também é fundador do Instituto de pesquisas Oswaldo Cruz, outro grande nome da ciência  brasileira.  Daí no nome de "doença de chagas" em homenagem à Carlos Chagas. 
Também podemos destacar algumas pessoas que no passando  fizeram muito por Oliveira são eles:  Dr. Salatiel Fernal Lobato(ex-prefeito, em memória), Dr. Hemílio Hadad Filho,(ex-prefeito, em memória); D. José Medeiros Leite, (1o. bispo, em memória) Ms. Leão Medeiros Leite (padre e irmão de D. José, em memória); D. Antônio C. Mesquita, (2o. bispo, em memória);  Dr. Eliseu Resende (ex-senador da República, em memória); Sr. Miguel Resende (sô miguelzinho retratista, em memória); Dr. Domingos Ribeiro (em memória); Padre Barreto (em memória); Padre Domingos Guglielmelli (em memória); Maestro Guido Guglielmelli (em memória); Dr. Efigênio Salgado (em memória); Dr. Paulo Resende (adimninistrador distrital de Morro do Ferro), Dr. Domingos Ribeiro (em memória), Ananias Tucano (vereador, em memória), e tantos outros que deram suas vidas por esta terra.       
         
Logo já no final do século XIX a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, (feita entre os séculos XVIII e XIX), em estilo barroco, em rococó e taipa ficava pronta. Logo mais tarde também, a padroeira,  Nossa Senhora da Assunção ficou conhecida como Nossa Senhora de Oliveira. Tornando-se padroeira do arraial mesmo antes de ser Município.
(Semana Santa 2120)


(Semana Santa 2010-procissão do Encontro de Maria com Jesus)


Oliveira se emancipou de São João Del Rei em 19/09/1861 pela Lei 1. 102 de 19/09/1861 que elevou-a de vila para Cidade. Portanto, esse ano completa seus  150 anos de emancipação política. Celebrando assim o ano jubilar.

Oliveira recebeu seu Clero titular com a vinda do primeiro bispo D. José Medeiros Leite, que juntamente com seu irmão Ms. Leão Medeiros Leite fundaram o primeiro Clero Diocesano de Oliveira. E Oliveira deixou de pertencer a diocese de São João Del Rei. Também há de se destacar a vinda dos comerciantes libaneses que trouxeram consigo o comércio de tecidos e objetos para o lar. Aqui permaneceram e fixaram residência até o final do século XX e deixaram seus descendentes. 
Oliveira por ser uma cidade que no passado sofreu muita influência dos portugueses, os quais trouxeram a religião católica com  suas tradições, é uma cidade que possui uma cultura religiosa muito forte. 

HISTÓRIA DA PRIMEIRA CÂMARA MUNICIPAL
DA VILA DE OLIVEIRA


A posse de Oliveira como vila se deu no dia 8 de junho de 1840, pela Lei anterior, Lei Provincial no. 134 de 16/03/1839. Naquele mesmo ano nascia a primeira Câmara Municipal que governava a cidade e teve como seu primeiro presidente o Padre Francisco de Paula Barreto, conhecido também como Padre Barreto,  seu vice-presidente, José F. Cardoso e como secretário o Padre Modesto Luís Caldeira. Não havia eleições para escolha dos membros como acontece hoje, de forma democrática, a escolha se dava por meio de mesas paroquiais, dentro das igrejas, onde também servia para as reuniões. Esta primeira Câmara Oliveirense, (embora tenha governado 06 meses),  ficou muito famosa por ser atuante no desenvolvimento da vila de Oliveira; tendo naquele mesmo dia da posse por meio do procurador do legislativo, Romualdo José de Noronha, cujo teria arrecadado 3. 200 Reis, valor muito alto destinado aos cofres da Câmara.
Na primeira sessão ordinária foi eleito o primeiro carcereiro da Cadeia Pública da Vila de Oliveira, o sr. Florentino correia dos Santos. Também foram eleitos os "caminheiros municipais" que tinham a tarefa de levar os ofícios e cartas aos Párocos e Juízes de paz dos distritos pertencentes a Vila de Oliveira. Na segunda sessão no dia seguinte, toma posse o Padre Modesto Luís Caldeira como secretário da Câmara. 

Na sessão do dia 15 de junho de 1840, entram em discussão a construção do cemitério, um rego d'água e um matadouro, no dia 07 de julho, Antônio José de Castro, lê uma petição onde pedia ao governador uma escola feminina. No dia 15 de agosto daquele mesmo ano a Câmara recebe a notícia que D. Pedro II assumiria o trono do Império do Brasil. Por pedido da Câmara, e por 3 dias consecutivos, houve muitos festejos na cidade, manda limpar as ruas e pede que as pessoas iluminem as casas com luminárias multicoloridas. 
Houve toques de sinos, desfile da Banda de Música acompanhada da Guarda Nacional. 

Nos dias 8 de julho e 26 de setembro, os assuntos debatidos pela 1a. Câmara foi a questão urbanística da Cidade. Na discussão estão: o alinhamento do largo da Matriz, a organização do mapa da Vila. A construção de duas pontes no final da Rua dos Passos e a outra em uma estalagem, (local indefinido). 
No dia 28 de outubro é lido o ofício do Governo Provincial que cria a escola feminina. 
No dia 05 de dezembro de 1840, sendo a última dirigida por Padre Barreto, chega ao conhecimento da Câmara que o Governo Provincial enviou pedido ao Ministro do Império para trazer o serviço dos Correios. O que aconteceu em março do ano seguinte.

No dia 07 de setembro de 1840, foi eleita a nova Câmara para cumprir o mandato de 1841 a 1845. Sendo empossada em 07/01/1841. A primeira Câmara deixou deixou um saldo de 510$150 Reis, um valor alto para tão pouco tempo de legislatura. 

A Câmara Oliveirense naquele tempo não tinha sede própria e suas atividades se realizava em um casarão ao lado da Matriz. O início das sessões era comunicado pelo sino da Igreja do Rosário, (Hoje a Catedral N. Sra. de Oliveira).
   

 (fonte de pesquisa: História de Oliveira de Luís Gonzaga da Fonseca)     


POR VOLTA DE 1960, Oliveira era uma cidade bem estruturada, as pessoas  vinham  aqui para trabalhar e desenvolver suas atividades comerciais. Com grandes personalidades dentro do cenário político, no Império, na ditadura Militar e na Nova República. Oliveira ficou conhecida por sua boa posição geográfica atraindo para cá a cultura cafeeira  desde então já nos primórdios herdadas pelos antigos agricultores que aqui se estabeleceram. Comerciantes de tecidos, armazéns de grãos e  bons hotéis, e o mais importante, Oliveira possuía transporte de trem de ferro, a chamada "maria-fumaça",  que possibilitava o deslocamento das pessoas tudo isso atraía os comerciantes e comerciários para cá.  

A cidade a partir de 1902, contava com o primeiro colégio.

Possuía  prefeitura, fórum e delegacia, e a Santa Casa de Misericórdia e até tinha um Hospital para atendimento aos deficientes mentais (hoje situa  a sede da Escola Mário Campos & Silva), tendo assim passado a um destaque bem maior como região importante para os políticos e negociantes daquela época. 
Grupo Carnavalesco de Oliveira "Os Cai-N'água" 
em apresentação no Parque Municipal em Belo Horizonte, MG


(Grupo Carnavalesco Oliveirense "Pó da Terra" em apresentação no Parque Municipal em BH)



(Interior da Igreja Matriz N. Sra. de Oliveira, construção do sec. XVIII e final do sec. XIX)


Igreja dos Passos 



Oliveira teve suas primeiras escolas, a Escola "Francisco Fernandes" e o Ginásio "Professor Pinheiro Campos"; mais tarde com a chegada das Irmãs Escolápias, ("Escola Normal"),  passou a ganhar uma escola de Magistério (colégio interno para moças), onde formavam-se professoras. Com a reestruturação do ensino já nos anos 90 pelo Governo Federal, esta escola foi fechada. 
Mais tarde Oliveira ganhou mais dois colégios, a Escola Estadual, "Dr. José Maria Lobato", (também chamado "Escola Polivalente") e a Escola de Comércio "Mário Campos e Silva". Que veio abrigar-se no antigo "Hospital dos deficientes psiquiátricos". 


Oliveira sempre já no passado teve grande influência política junto ao Governo Federal, com grandes nomes importantes, como o Senador Mário Campos, Senador Milton Campos, e atualmente falecido o Senador Eliseu Resende, eles que trouxe grande desenvolvimento.

À partir do século XX, Oliveira se tornou forte destacando-se politicamente na frente de muitas outras circunvizinhas. 
Também se estabeleceu a primeira fábrica de tecidos como um marco na mudança de Economia que era tipicamente agrícola. E a fábrica de Balas dos Baptista de Almeida, coordenada pelo empresário Senhor Vavá como todos conhecem e sua esposa Maria Manoela, aos quais abriram muitas vagas de emprego na cidade. Essas mudanças despertaram o interesse de muitos oliveirenses pelo desenvolvimento de outro tipo de economia o comércio. Não que eles já não existisse, pois como disse antes, Oliveira nasceu de um ponto comercial, mas ganhou mais força, deixando de lado os pequenos comércios para as estruturas de microempresas. Isso foi um marco para a cidade que hoje já no séc. XXI   possui as três economias bem estruturadas: a agricultura, a pecuária, a ovinocultura, a suinocultura, a avicultura e as empresas, têxtil, madeira, ferro e aço, construção civil, comércio de cereais, alimentos industrializados, peças automotivas, etc. 

(Av. Miguel Resende recém reformada)  

Figura a presente na pessoa do Prefeito Municipal de Oliveira, Ronaldo Resende e da Câmara Municipal com seus vereadores. 


(Terno de Congado - moçambique de Santa Efigênia - 2010) 

(Terno de Congado-Saída da Rainha Conga e Rei Congo - Coroas Grandes) 
  
Oliveira também é palco de grandes tradições artístico-cultural, tendo várias manifestações na área da cultura expressamente típica como: o Congado, a Semana Santa e o carnaval.  Por falar em Congado, (festa que celebra a celebração do fim da escravidão no Brasil - sob a Lei Áurea de 13/05/1888 sanciona pela Princesa Isabel - "a  redentora"), é uma festa muito importante, esteve fazendo uma turnê de apresentação na França.  
Também destacamos a "Festa do Peão" que atrai gente de toda região e do Brasil.
Embora pouco apoiado pelos poderes públicos tenta de certa forma manter a tradição e o bom nome da cultura Oliveirense.
Oliveira resistiu três períodos da História, o Império, a ditadura militar, a velha e a nova Constituição, abraçando assim momentos importantes da História democrática brasileira e contribuindo com a mesma no seu importante aspecto político, participando inclusive da transição para Novo processo democrático que o Brasil passava no final dos anos 70.

(Praça XV de Novembro, centro - Oliveira MG)



Hoje pode-se dizer que, Oliveira embora sofra algumas carências, é uma cidade modelo, bem desenvolvida sobretudo quando se fala da economia já não é mais ruralista, e sim grande parte voltada para a indústria e o comércio em geral e a outra parte da agricultura e agropecuária. Isto se deve a nova geração política que trouxe uma nova idéia de fazer de Oliveira também uma cidade de portas abertas para uma nova geração de emprego e renda. Um desses exemplos, foi a instalação da fábrica de chicotes Kromberg Schubert e outras do setor moveleiro, acionando assim o volante para o desenvolvimento industrial. O Prefeito em exercício Ronaldo Resende foi destacado entre os 100 melhores prefeitos do Brasil. Tendo em vista a ampla e boa administração que vem desenvolvendo no município.  
Juntamente a esse crescimento está se construindo uma nova cadeia, uma unidade do agrupamento do Corpo de Bombeiros e recentemente o aeroporto "José Aldo dos Santos" ganha sua homologação e já passa a funcionar para pousos e decolagens de aeronaves que facilitarão a vida de quem necessita de uma viagem mais rápida.
Das muitas obras que o Senhor prefeito municipal, Ronaldo Resende está realizando, destacamos duas importantes:

O NOVO PAM - Pronto Atendimento Médico Municipal.
OS PSF's DO ALTO S. SEBASTIÃO E DOM BOSCO - Programas de Saúde da Família
O GINÁSIO POLIESPORTIVO DO ALTO S. SEBASTIÃO
O PARQUE  MUNICIPAL JOÃO REIS - mais conhecido como parque do Capão.
O PRESÍDIO - com apoio do Governo Estadual.
ESCOLA ARCO-ÍRIS ---- E MUITAS OUTRAS:
REFORMA DA PRAÇA XV DE NOVEMBRO.
REFORMA DO TERMINAL RODOVIÁRIO - Hemílio Hadadd Filho e CONSTRUÇÃO DA PRAÇA JK COM SUA ÁREA DE LAZER.
COMPRA DE CAMINHÕES PARA RECOLHIMENTO DE LIXO  
REESTRUTURAÇÃO DE VÁRIAS ESCOLAS MUNICIPAIS. ETC.

O Prefeito Ronaldo Resende foi eleito um dos 35 melhores prefeitos de Minas Gerais. Foi o principal responsável pela instalação e vinda da empresa Kromberg Schubert, conhecida como a "fábrica de chicotes" que está gerando muitos empregos para a cidade e o município.



Na área da Educação possuimos uma Faculdade e uma Universidade, além de uma escola técnica o CEFET/UNIDADE BAMBUÍ, o SENAC e várias escolas e colégios particulares da rede pública um sonho dos oliveirenses de muito tempo hoje bem concretizado. Na área logistica  destaca-se a ACINOL tendo à sua frente o senhor Lucimar dos Santos, como presidente. Destacamos também a CASA DE CULTURA CARLOS CHAGAS.  

As figuras Oliveirenses que hoje podemos destacar em nossa cidade são:

Na área comercial: Chicre Abud, (proprietário das lojas Braslar e Supermercado Delta);  Lucimar dos Santos, (diretor da ACINOL e proprietário das Lojas Revelações em Modas). Ramísio Junqueira, (proprietário do Laticínio "Curral de Minas"). FÁBRICA DE BALAS "SANTA RITA".

Na área política: Senador Eliseu Resende (em memória), Vereador Leonardo Leão, Vereador João da Madalena, Vereadora Jaqueline. Prefeito Municipal Ronaldo Resende e o Vice-Prefeito Nalton Moreira.

Na área Jornalística: Márcio Almeida Júnior, João Bosco Ribeiro.
Na imprensa escrita: Jornal Gazeta de Minas, Jornal Uai.
Setor de Comicação: Rádio DC2 FM, Rádio Sociedade AM, Rádio Nossa FM.
Na área da Educação: FEOL (FACULDADE DE OLIVEIRA); UNIPAC - (ESCOLA DE ENFERMAGEM) - CASA DA CULTURA CARLOS CHAGAS, APOGEU, SENAC, CASA DE CULTURA CARLOS CHAGAS.   

No campo religioso: Bispo Diocesano D. Miguel. A. F. Ribeiro, Grupo Espírita Jesus de Nazaré, Rev. Pastor Wander. Prof. Múcio Lobuono, Juiz de Paz.   

Associações: Grupo de Recuperação de dependentes químicos "Beija Flor"Alcoólicos Anônimos, Grupo NAVI, Casa da Sopa, Conselho Tutelar.

Personalidades jurídicas: Dr. Adelardo Franco de C. Júnior, (Juiz de Direito, titular da Comarca de Oliveira), Dr. Tadeu, (Juiz de Direito). 59o. CIA de Polícia Militar.
HOMENAGEM PÓSTUMA AO SENADOR ELISEU RESENDE.

Oliveira possui uma boa rede hoteleira para receber turistas e outras pessoas que queiram vir conhecer e expandir seus negócios.
Todos que de alguma forma aqui chegam, ou ficam aqui e se tornam filhos de coração desta terra ou vão embora mas sempre voltam com saudades desta Cidade que com sua simpatia e alegria cativa a todos.
De ótimo clima e estações definidas, Oliveira recebe a todos de braços abertos e mostra que está pronta para o futuro.


Veja algumas fotos da região de Oliveira:

(clique sobre as imagens para ampliá-las)




















                                                                                                        
           
   

CONFIRA ABAIXO ALGUMAS FOTOS DO PARQUE MUNICIPAL JOÃO REIS (AINDA EM OBRAS)







































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.