quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A SADIA CONVIVÊNCIA EM FAMÍLIA



Texto de: Pe. Evaristo DeBiasi-Revista Brasil Cristão ed. Out/2010  
Foto de: Maurício Âmbar



A vida, a harmonia e a felicidade sempre acontecem numa família quando se busca levar a sério o único conselho que Maria nos deu: "Fazei tudo o que Ele vos disser!" (Jo2, fidelidade5). Aliás foi o próprio Cristo quem nos prometeu que, se buscarmos permanecer na Palavra e aos mandamentos do Pai, como Ele permaneceu, e se convidarmos para fazer parte de nossa vida, a nossa alegria será completa. "Disse-vos essas coisas para que minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa!" (Jo15, 11).

A revelação cristã nos indica que todo segredo de nossa vida, da vida de Cristo, a p´ropria salvação e redenção acontecem no cumprimento e na realização de quatro "faça-se":

O primeiro "faça-se" foi proferido e continua acontecer da parte de Deus Pai, como nos descreve o Livro de Gênesis: "Disse Deus: faça-se  a luz, o firmamento, os astros, a terra, os mares, os vegetais, os animais e, por fim, o homem e a mulher" Gn1, 1ss; e toda diversidade da riqueza da criação aconteceu e continua a acontecer. A Providência criativa de Deus está na origem de toda criação, a sustenta e continua a criá-la de modo continuado e permanente. 
O segundo "faça-se" foi proferido por uma mulher, a Virgem Maria de Nazaré, e o Deus criador dos céus e da terra se tornou um de nós e veio morar no meio dos homens. "Eis que uma viregem conceberá e dará a luz a um filho e ele chamará Emanuel". (Is 7, 14; Mt1, 23).

O terceiro "faça-se" foi proferida na dor extrema do horto das oliveiras e da paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nossa salvação, nossa redenção aconteceram e continua a acontecer: "Pai, se é do teu agrado afasta de mim este cálice! não se faça a minha vontade, mas sim a tua Pai." (Lc22, 42)

Resta entretanto o quarto "faça-se", para que todo projeto de amor de Deus Pai, a Boa-Nova de Jesus e o Reino de Deus aconteçam; isto é, o meu "faça-se", o teu, o nosso, o de cada família e da p´ropria humanidade.

O cristianismo, em sua essência, é a experiência viva de um encontro pessoal entre Deus e o homem, na pessoa de Jesus. Entre a vontade do Pai e a adesão livre do coração humano. A vida, a harmonia e a felicidade na relação homem e mulher, esposo e esposa, pais e filhos; entgre os irmãos e com toda comunidade humana acontecem quando a vontade  de Deus e a vontade do homem se encontram  num compromisso de amor e de missão.

No encontro com a vontade de Deus Pai e a pessoa de Jesus, Maria se apresenta como modelo e figura viva da Igreja, do existirmos como Igreja, do vivermos em família e na família cristã. Nela, o encontro da vontade do Pai com a sa vontade se tornou norma de vida e para a vida. Em Maria a Palavra de Deus deixou de ser apenas Palavra, tornando-se vida, carne, na pessoa de seu Filho Jesus.

A ciência nos diz que a pessoa humana, sem um projeto de vida, se frustra na existência. No dizer do Dr. Victor Frankl, autor do logoterapia,"sem um sentido maior a vida humana se torna frágil, sem futuro e pode terminar na frusttração". 
Bay Berry também nos diz: "Quem não tem uma razão de ser, já possui uma razão suficiente para morrer"
Caruso, psicanalista atual, fala que: "a falta de um sentido e de um significado para a existência humana transforma a vida em tragédia existencial a nível pessoal, de família e de sociedade".

Sem uma fé no Criador (para nós cristãos, na pessoa de Jesus), a vida humana fica sem horizontes, a família se  debilita como vocação e imagem de Deus., a relação entre pais e filhos empobrece, a vida entre irmãos se torna tensa e a convivência social adoece em profundidade.         

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.