segunda-feira, 22 de agosto de 2011

AS SEITAS E A VERDADE SOBRE A REENCARNAÇÃO

Uma seita que no Brasil, sobretudo, está ganhando forças por aliciar os cristãos, sobretudo aqueles menos esclarecidos, e, tentam espalhar uma falsa idéia de "religião de Deus" aonde seus pregadores misturam todos os ensinamentos de várias crenças, inclusive as espíritas, e tantas outras dizendo se tratar de uma religião ecumênica onde são aceitos todos os credos. Com isso, se dizem ecumênicos, e aceitam por exemplo a doutrina da reencarnação e do espiritismo. E isso não é ecumenismo. É como alguém que come de tudo ao mesmo tempo e depois passa mal, engorda e morre de obesidade, porque provou tudo de ruim que agrava a saúde. Assim se seguirmos esta seita, mesmo falando de Jesus, as coisas ruins em excesso que ela ensina nos fará morrer nossa fé.  

O que é o verdadeiro ecumenismo?

Ecumenismo é o diálogo fraterno estabelecido entre todas as "religiões" em que pelo emprego do entendimento e do diálogo possam se respeitar chegar a um bem comum e promover a paz. Mas sem que cada crença abandone sua fé e seus princípios. Assim pode-se estabelecer um diálogo e respeito entre as várias culturas. Mas cada um deve permanecer naquilo que acredita ser. Não significa aceitar tudo ou também recriminar tudo, mas cada um na sua fé contribua para que o mundo seja mais humano e fraterno.
Não se trata de discriminar as pessoas pelo credo ou segmento religioso, mas ao mesmo tempo, nós cristãos católicos não podemos misturar as verdades da nossa Fé que recebemos e professamos no Batismo e na Crisma com elementos aos quais negam estas mesmas verdades. Isto é contradizer a fé da Igreja e a nossa própria fé.
 
Então a seita, aplica esses valores incorretamente, dando-se o direito de falar de Jesus mas, associando à falsas doutrinas que são contrárias aos ensinamentos do próprio Jesus.  Para aqueles que a seguem devem ser respeitado, mas para nós cristãos católicos não devemos acreditar em tudo que pregam, mesmo falando bem de Jesus.
Essa seita que se diz pregar o Apocalípse e como tal, prega contra a própria Blíblia, uma vez que nega a ressurreição de Jesus, trocada pela reencarnação, (doutrina espírita); Pregam Jesus como líder qualquer, mas tem os ensinamentos de Allan Kardec, Bezerra de Menezes e Xico Xavier, e outros; acreditam em várias coisas que a própria Palavra de Deus condena severamente.
Não quero aqui desmerecer as pessoas citadas. Podem parecer que dentro dos seus conceitos foram boas pessoas. Tiveram o seu valor. Mas aos católicos devemos dizer que, a prática da doutrina espírita e de tantas outras que não são cristãs, são abomináveis aos olhos de Deus porque tais doutrinas negam a graça da salvação. 
Essa seita que se intitula como "religião de Deus" é uma seita apocaliptca, mas embora por um lado pregam o Apocalípse por outro desementem tudo que pregam porque pregam o espiritismo e outras doutrinas pagãs.
Negando assim toda eficácia da salvação que Jesus Cristo nos concedeu pela sua morte na Cruz.
Portanto, não basta só falar bem de Jesus, e fazer a caridade, pois o diabo também faz caridade e fala bem de Jesus. Mas ele não é Deus e não faz as coisas de Deus. Assim sendo essas seitas fazem a mesma coisa, pregam Jesus Cristo, mas nega tudo sobre Ele. Veja porque:
1) Não existe "religião de Deus" Deus não tem religião. O povo judeu é que tinha uma religião chamada Religião Mosáica ou Judaísmo, ou de Moisés no qual era enviado por Deus. O Senhor Javé deu-lhes uma lei, (os 10 Mandamentos), como base de tudo que precisavam viver, mas, não fundou nenhuma religião. Moisés e Aarão foram os organizadores da "religião judaica" e assim, com o passar dos tempos, entendendo a necessidade de organização do povo de Israel, foram adquirindo outras leis, civis e religiosas. Estabelecendo assim tudo o que formou o Judaísmo.   

Jesus sim, fundou uma Igreja a qual ele mesmo fundou que é o Chefe ou cabeça que é a Católica Apostólica Romana, na qual está o governo de Pedro, através do Papa representante de Cristo na Terra. 
2) Pregando várias crenças também não se comprometem com os ensinamentos bíblicos e com o próprio Deus aos quais eles se dizem seguidores. Uma vez que tudo de "podre" serve para eles como verdade de fé.

3) Pregando outras doutrinas, mesmo que não queiram,  colocam a Bíblia e Jesus Cristo no mesmo patamar de um lider qualquer, e não como Filho de Deus e autor da salvação,  destituindo-lhe qualquer condição divina. E negam o próprio Evangelho e a doutrina Apostólica do Novo Testamento que traz o ponto alto de nossa Fé cristã que é a Ressurreição. Negando assim a presença da Santíssima Tridade: Pai, Filho e Espírito Santo,  da qual Jesus é Deus é a segunda  pessoa. 

Sendo assim, esta seita, por mais bem intencianada que seja, contradiz tudo que Jesus disse, sua lei, seus ensinamentos. Embora insista que prega o amor e a caridade fraterna em nome de Jesus. Usam o Apocalípse para justificar a existência da reencarnação, mesmo sabendo que o próprio livro do Apocalipse nunca fala de reencarnação, porque ela não existe. Se existisse Jesus não precisaria se dar o trabalho de vir a este mundo, sofrer, morrer e ressuscitar. Pois a graça da salvação seria ineficaz. Quanto que a Bíblia diz que: "todo quele que aceitar Jesus como Senhor e salvador, e com sua boca confessar essa verdade, será salvo" - pelo nome santíssimo de Jesus. A salvação implica estar ao lado de Deus na mesma condição dos Anjos. Isto é livre da morte eterna. A Bíblia também diz que: "uma vez salvos por Cristo, nele permanecemos e somos herdeiros do Céu". Mas também nos diz que: "se não aceitarmos Jesus Cristo como Senhor e salvador, seremos condenados".  

Quanto ao Apocalípse ele é um livro da promessa de Deus de uma renovação da humanidade com a 2a. vinda de Jesus. Mas não está ligado a nenhuma doutrinas espíritas, nem à reencarnação. Não está ligado a tempo e espaço. Possui uma linguagem complexa de profecias que já se cumpriram, e se cumprirão. Mas o foco principal deste livro é mostrar a todos que Jesus é Rei, Juiz e vencedor do mal. E assim também com ele, (Jesus), sua Igreja triunfará quando Ele vier em glória! 

Esta seita causa muita confusão na mente daqueles cristãos mais despreparados e tenta de certa forma fazer com que eles deixem de acreditar na Ressurreição para acreditar na reencarnação. Portanto mesmo falando bem de Jesus, ela é anticristã, uma falsa religião. Eis porque vou explicar a diferença entre as duas coisas:
 O que é a reencarnação?


 - segundo a crença do espiritismo uma pessoa morre em estado de imperfeição, (em pecado), e para que a alma chegue ao seu estado puro e pleno, (à perfeição), é preciso voltar, (reencarnar neste mundo), muitas vezes, na terra, sofrer tudo de novo até se purificar, ou, até alcançar o estado de perfeição que eles chamam de "espírito de luz". Com isso reencarmam quantas vezes forem necessárias. 
Ora, essa é uma doutrina falsa, por quê? 

Porque a reencarnação não existe? 

ARGUMENTO BÍBLICO


Pode Deus ser um reciclador de corpos e de almas?, Ele que pode criar tudo e fazer nova todas as coisas?... 

Se cremos que Jesus morreu para nos salvar, significa que Jesus comprou e pagou um alto preço nossos pecados. Ele morreu na Cruz para nos salvar, comprou-nos com o preço de seu sangue.


Pela paixão, morte e Ressurreição de Jesus, Deus nos ressuscitará no último dia. Até lá nossas almas estarão no céu aguardando esse dia. Por outro lado se assim fosse verdade que a reencarnação existisse, não necessitaria existir nem o Céu (onde estão os santos) e o inferno, (onde estão aqueles que sofreram a morte eterna). E o Apocalipse fala que os santos estão ao lado de Deus, intercedem por nós, e, participam da glória de Deus e da vitória de Cristo, o Santo Cordeiro. (cf. Apoc5, 13. 6, 9) 

A Bíblia nos fala do Céu como promessa para os que são bons e se ela dá esta garantia aos que acreditam em Jesus; porque precisamos de outras verdades para crer?


Por outro lado, pode esta mesma seita afirmar que acredita em Jesus que é plena certeza de salvação, mas acreditar no espiritismo e na reencarnação negando assim o próprio Cristo e o Céu? - pregam uma coisa e se contradizem com outra. Porque, o próprio Apocalipse que eles pregam de forma errada, nos diz que é numerosa a quantia dos que estão no céu e foram salvos pelo sangue de Jesus. (Cf. Apoc5, 11-13) 

Se Cristo disse: "Eu sou a ressurreição e a vida!" (Jo11, 25-27). Depois destas palavras de Jesus, como pode alguém crer na reencarnação?

Acreditar na reencarnação, é negar a graça da santidade dada por Deus aos fiéis. É negar a existência dos anjos e dos santos deixando o Céu, vazio e em segundo plano, tirando assim os méritos da salvação de Jesus Cristo. (Cf. Ef1, 1.13.22-23) quanto que: está no Apocalipse afirma que as almas dos justos estão no Céu. (Apoc 6, 9).   

Os cristãos, sobretudo os católicos, devem seguir os ensinamentos única Igreja de Cristo. (Cf. Ef4, 3-6); e com ela permanecer unidos na sua santa doutrina até o fim.  Tudo que está fora dos ensinamentos da Igreja, mesmo que bonito não provém do Espírito Santo. Todo cristão, católico ou, de outra profissão crê na ressurreição. Se negar a ressurreição, nega-se Jesus que afirmou: "Eu sou a ressurreição!"; se Ele é a a ressurreição e a vida haverá necessidade de reencarnação?

Outra passagem da Bíblia diz: "Aquele que crer que Jesus é o filho de Deus e assim confessar que Jesus é o Senhor será salvo, quem não crer já está condenado". Como pode alguém vir a esse mundo novamente para reencarnar-se e salvar sua alma se já está condenado?


Por fim, acreditar na reencarnação é negar o próprio Céu, porque, para lá que vamos após a morte. (Cf. 2Cr 15, 35-53) - (Cf. 1Ts 4, 13-18).


Deus proíbe severamente o espiritismo - (Cf. Dt 18, 9-12), isto implica, sua prática e suas doutrinas. 


Assim, essa falsa religião que se intitula como a "religião de Deus", muito pouco prega a verdade de Deus. Eles estão ganhando inúmeros seguidores. Com o slogan "os mortos não morrem" - claro, pois se já estão mortos, (os corpos) como pode a alma morrer de novo? aí, para justificarem espalham a falsa doutrina da reencarnação.


Estabelecem-se num falso "ecumenismo" apoiado no estudo do Apocalípse que nada tem a ver com isso. E é muito pouco perto do verdadeiro sentido do ecumenismo e o que ele representa para a sociedade.


São coisas do anticristo.
E o que é o anticristo? são aqueles falsos pastores ou falsos cristos, que usam do próprio nome de Jesus para enganar e semelhar a apostasia. Apostasia é desligar-se da doutrina do evangelho e também pregar contra Jesus, e heresia é acreditar tudo aquilo que contradiz Deus, Jesus, negam o Espírito Santo e as Sagradas Escrituras. E a Bíblia diz que: "o pecado contra do Espírito Santo é imperdoável". (Mt12, 31-32)    


A Bíblia nunca fala da reencarnação, como verdade, e sim de um ou outro caso de pessoas que, já no passado, tinham essa falsa ideia sobre a ressurreição.


Ela não prega a reencarnação e sim, a RESSURREIÇÃO. Os judeus, até os discípulos de Jesus, não entendiam bem o sentido da palavra, ressurreição, como entendemos hoje, (só entenderam após a ressurreição de Cristo); mas a ideia de ressurreição era apenas morrer e viver de novo. Ou simplesmente, Deus poderia fazer a pessoa já morta viver novamente. Mas  a Ressurreição é algo mais, ela além de nos devolver um corpo físico, também nos envolverá de um corpo glorioso, onde não haverá mais sede, nem fome, nem dor, nem morte. E para provar essa verdade, Jesus mesmo ressuscitou, apareceu fisicamente humano e glorioso aos Apóstolos, foi ao céu de corpo e alma por seu poder. E fez mais, provando ser verdadeira a ressurreição, levou consigo sua mãe, Maria Santíssima, em primeiro lugar depois de si, a levou de corpo e alma para junto da Trindade Santa. Por isso que a Igreja celebra a festa de Maria Assunta, (levada), ao Céu. (15 de agosto)
     
Para os antigos e para nós hoje, a Bíblia vem nos dizer que a reencarnação não existe. Mas sim, existe a Ressurreição, que Cristo passou e nós também vamos passar; como está escrito: "Se Jesus não tivesse ressuscitado, vã seria a nossa fé!" (Cf. 1Cr 15, 12-18).

Jamais nós cristãos podemos acreditar na reencarnação. Vamos ler?

Rm6, 2-14 - qual é o sentido da reencarnação se Jesus é nossa ressurreição?
Rm10, 9-10 - se existisse a reencarnação, não precisaríamos da fé e da graça da salvação dada por Jesus. 


No entanto somente crendo em Jesus e pela sua ressurreição é que somos salvos. (Cf. Ef 2, 5-8; Ef4, 17-19; Ef 5, 1.6-7).




1Ts4, 13-18 - a reencarnação nega a segunda vinda gloriosa de Cristo e o julgamento final.
2Ts2, 1-3 - temos que tomar cuidado com as falsas doutrinas pois elas são obras do anticristo. 


Portanto, nem sempre falar bem de Jesus é sinônimo de que estão do lado de Jesus.

O diabo conhece muito bem Deus, e no entanto, quando tentou Jesus usou até os salmos da Bíblia para fazê-lo. (Cf. Mt4, 5-6); Assim são as falsas doutrinas, satanás não usa métodos diferentes para nos tirar a fé, usa os meios mais conhecidos e até mesmo a própria palavra de Deus. Se já outrora usou os Salmos, porque não agora usar o Apocalipse? 

Mas devemos aprender de Jesus que, sabendo da astúcia do diabo disse uma só coisa a ele: a mesma coisa que também diremos também usando e conhecendo as Escrituras: "Também está escrito não tentarás o Senhor teu Deus!" (Dt 16, 16). Não vamos tentar a Deus acreditando nestas seitas.

As seitas tentam a Deus. Com falsos milagres, falsas curas e falsas pregações. O diabo fez e faz milagres tão bem quanto Deus. E cobra caro depois. Ele usa do prestígio, do poder e da palavra de Deus também para enganar as pessoas. É astuto, por isso na Bíblia é comparado a uma serpente. Enquanto Jesus nos promete o céu se o seguirmos, se vivermos em comunhão com Ele e a Igreja. O diabo não nos oferece senão as desgraças e o inferno, (lugar de tormentos). E não pense você que o inferno não existe, ele existe sim, Jesus mesmo disse. Para lá vão todos aqueles que não acreditarem em sua palavra. E lá viverão ausentes de Deus por toda eternidade.   

Satanás instiga em nós falsos pensamentos, usa falsas doutrinas, no sentido de nos conduzir para a heresia que é a negação total das verdades da fé. Portanto todo cuidado é pouco perto dessas seitas. Satanás prefere que abandonemos a Cristo e sua verdadeira Igreja: a) porque tem ódio e inveja de Deus; b) porque agindo em nós para que abandonemos as leis de Deus, Jesus e sua Igreja e nos levando para outros caminhos, logo não seguiremos nem uma coisa e nem outra, então logo, nos tornaremos céticos ou ateus, e, com isso fica mais fácil nos levar para o inferno. c) ele também é astuto e atinge diretamente seu alvo, fazendo que nos afastemos da Santa Igreja, sua doutrina e revoltemos contra o Santo Padre, cujo é o legítimo representante de Jesus na terra. Porque sabe que nos tirando a Igreja, ficaremos vulneráveis a seus perversos ensinamentos.
     

Chave de Leitura:

Lc 16, 19-31
Lc17, 20- 21
1Cr 15,12-29.35-54
Ef 4, 17-24
Cl 2, 4-15
1Tm 3, 3 -11
1Tm 4, 1
1Jo2, 18-29  

O QUE É RESSURREIÇÃO? - segundo a Sagrada Escritura, ressurgir significa que Deus nos criou para sermos santos, embora tenhamos que passar pela morte, que é um estado natural, pois só o corpo morre. Mas a alma não, é eterna.


Esta santidade consiste que: após uma vida em busca da santidade aqui neste mundo, possamos gozar esta mesma santindade no céu. E como tal, Deus através de Jesus nos fará um dia assumirmos nossos corpos de forma gloriosa, assim como Jesus, o homem-Deus ressuscitou dos mortos.


Quando Jesus vier em glória, irá destruir a morte, renovar todas as coisas e arrebatar todos para a sua glória, os fiéis, assumirão um corpo glorioso assim como o próprio Jesus foi elevado ao céu, em corpo e alma também vamos.


Somente a Virgem Maria pode antecipadamente por virtude especial, e por ser imaculada, pode receber antecipadamente a plena ressurreição e foi levada para o céu antes da Parusia. 


Nós ainda aguardamos este momento em que quando Jesus vier fará elevar-se gloriosamente não só os corpos dos que já morreram, mas também os viventes que foram fiéis a Ele.


Resurreição também pode significar a passagem de uma situação (de morte), para uma situação de vida. Todas as vezes em que saímos de uma situção de morte para uma situação de vida: de saúde, de paz, de harmonia, de felicidade, etc. também é ressurreição.
E a certeza da nossa ressurreição está nas própria ressurreição de Jesus que é o centro de nossa fé. 

Mas a crença na ressurreição já existia entre os judeus. Havia pessoas que acreditavam nela e outras que não acreditava nela (por exemplo os saduceus). 


Entre o grupo, estavam os Apóstolos que acreditavam na ressurreição, só não sabiam como, mas veja o exemplo no episódio da Profissão de Fé de Pedro:


Vamos ler: Mt 16, 13-16 - Jesus reune os seus Apóstolos e lhes faz uma pergunta: O que o povo pensa que eu sou? - aí os Apóstolos começam a dizer, uns acham que é  João Batista, outros Elias, ou um dos profetas...que ressuscitou //Jesus volta novamente e pergunta: - e para vós, quem sou eu?- e Pedro em nome deles respondeu: "tu és o Cristo, filho de Deus Vivo!" /// Neste episódio se vê claramente que os judeus já acreditavam na ressurreição, mas não do Jeito que Jesus mostrou que fosse. Só puderam compreender o significado da ressurreição após a morte e Ressurreição de Jesus.


Então dá a idéia de que alguns pensem que eles acreditavam em reencarnação, mas não é verdade. Não existia tal crença entre os judeus.


Veja um outro exemplo em Mc 12, 18-27. Neste episódio os saduceus, que era um grupo de judeus que não acreditavam na ressurreição. E foram tirar dúvidas com Jesus a respeito da ressurreição e Jesus explicou muito bem. Leia na Bíblia pra você entender. 
 
O que Jesus fez foi apenas provar que quem acreditava não estava errado pois ela existia. Provando, Ele mesmo ressuscitou dos mortos e mais em sua missão ressuscitou muitos mortos: a filha de jairo, o filho da viúva de naim, Lázaro irmãos de Marta e Maria de Betânia, etc. Mas Jesus o faz, porque é Deus e não precisa reciclar corpos ele é o Senhor dos vivos e dos mortos, (Cf. Jo10, 11.15.17). Se existisse reencarnação, o Céu não poderia existir, pois seria para poucos, eno entanto Jesus nos disse que na casa do Pai, (no Céu), há muitas moradas. (Cf.14, 1-3). A vida eterna não consiste na reencarnação e sim na ressurreição por reconhecer o Senhor Jesus como Senhor e Salvador. (Cf. Jo17, 3).
Assim se a reencarnação existisse, ora, Jesus não podia ressuscitar ninguém, certo seria mandar que o espírito reencarnasse em outra pessoa. Assim jogaria por terra tudo o que ele pregou: "O Filho do homem terá que sofrer, ser entregue nas mãos dos homens, morrer e ressuscitar!" (Lc 9, 44; 24, 13-35) - (Cf. Mc 8, 31). 
Por outro lado, acreditar na reencarnação é negar a Salvação. Pois se Deus enviou Jesus foi para que todos tivessem acesso à salvação e a  vida eterna. Como Jesus mesmo disse:

"Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância!"

"Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, mesmo morto viverá!"  

   
O QUE É O APOCALIPSE (OU REVELAÇÃO) - é o último livro da Bíblia, escrito por João Evangelista, que trata de profecias que já se cumpriram, que estão se cumprindo e que se cumprirão.
Toda linguagem dos textos é simbólica, para mostrar a continuidade das promessas de Jesus à sua Igreja e animar os cristãos perseguidos pelo Império Romano. Assim João escreve de um modo simbólico a respeito das promessas para o futuro da Igreja, sobretudo a vitória que ela teve sobre o Império Romano. Também a certeza de esperar pela segunda vinda de Jesus e como se cumprirá essa promessa. Não é um livro para ser explicado tão facilmente, não! é um livro cheio de símbolos, pois João não podia falar abertamente, como Pedro e Paulo, e os outros, pois estava preso exilado em Pátimus uma Ilha Romana onde se prendiam crimisos e os cristãos. Se quisesse que a sua mensagem chegasse ao seu destino, isto é aos cristãos, deveria usar uma linguagem que os romanos não entendessem, daí se explica a maldição que ele disse quando terminou seus escritos, para por medo nos romanos e fazer com que ele chegasse ao destino. (Cf. Ap22, 18-19); João queria não anunciar, morte tristeza e castigo, mas a esperança de um mundo novo em Jesus Cristo e a vitória de Cristo e da Igreja sobre seus perseguidores. Jesus revela a João a visão de uma Nova Civilização, a o triunfo de Cristo, sobre seus perseguidores, sobre a morte e a esperança de uma Vitória para os cristãos. Por isso Jesus envia seu anjo arrebata João, e lhes dá uma visão, (simbólica) de tudo que deveria acontecer. Isso serviria também para encorajar os cristãos de todas as Comunidades que viviam sobre a opressão e a perseguição de Roma. Muitos morreram em nome de Cristo. Muitos deram sua vida para fazer crescer a Igreja. São os mártires, muitos ainda vão ser perseguidos, mas no fim Jesus triunfará. Jesus virá fazer cumprir todas as coisas.
Essa é a promessa do Apocalípse.     


SINTESE ALGUMAS FIGURAS SIMBÓLICAS DO APOCALIPSE


IGREJAS - grupo dos cristãos, judeus e gentios.
SELO - palavra de Deus firmada, forte que não muda.
ANJOS - seres celestiais a serviço de Deus.
BESTA - os perseguidores da Igreja, sobretudo César Nero.
O NÚMERO 666 - representa o Imperador Romano César Nero.
TROMBETA - instrumento que era usado para anunciar a chegada de um rei, imperador, ou algum acontecimento importante.
CORDEIRO - representa Jesus Cristo.
LIVRO SELADO - representa a palvra de Deus se cumprindo na história humana.
ALIANÇA - tratato, coisa firmada, acertada entre herdeiros.
DRAGÃO - figura mitológica que representa o império romano ou o próprio satanás. Ou todos aqueles que são contra Cristo e sua Igreja.
PARUSIA - segunda vinda gloriosa de Jesus como Rei e Juiz.
 
               


          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.