segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SÃO GERALDO MAGELA - Um Missionário da Perseverança




Muitas coisas poderia falar desse santo. Mas vou limitar em contar-lhe um pouco de sua história para entendermos bem a reflexão.

Geraldo Magela, filhos de pais católicos, Domingos Magela e Benedita Magela  que era lavadeira. Família do sul da Itália e sem muitos bens. Geraldo nasceu em 6 de abril de 1726. Era uma criança admirável e na juventude um jovem estudioso. Possuía desde a infância um caráter de santidade era bondoso e muito piedoso.


Por causa da situação pobre em que viviam, seus pais logo trataram de ensinar uma profissão à Geraldo. Se tornou alfaiate por profissão, aprendendo o ofício com seu professor Martin Pannuto.
Depois trabalhou para o bispo D. Albino, foi aí que Geraldo sofreu as mais profundas privações. Pois o bispo era possuído de caráter temperamental e maltratava muito Geraldo, fazendo-o trabalhar como um escravo, sob muitos xingamentos. Ele tudo suportou e ao contrário tratava o bispo com respeito e amor, oferecendo seus sofrimentos a Jesus. Oferecia jejuns e orações sempre.
Sua humildade e bondade surpreendia a todos. Depois montou uma alfaiataria, foi bem sucedido mas não ganhava muito dinheiro. O que desejava era ir para o convento mas não tinha idade e era franzino.
         
Desde pequeno queria ter uma profunda união com Jesus. Sempre estava com seus pais na igreja e desde pequeno desejava comungar Jesus na Eucaristia.


De um nobre coração e de alma elevada, Geraldo sempre fazia visitas periódicas ao Santíssimo Sacramento. E conta-se que foi em uma dessas visitas que que recebeu a Eucaristia das mãos do próprio Cristo, que lhe apareceu em forma de menino. Tamanho era seu desejo de fazer a primeira comunhão, mas não tinha adquirido a idade necessária. Conta-se que várias vezes quando era criança não saía da Igreja e quando perguntava o que ele fazia de tanto na igreja, Geraldo respondia que estava brincando com o menino Jesus. 

Nas missas gostava de escutar atentamente às pregações que o padre fazia, era muito dedicado. Mas seu chamado vocacional começou quando houve as Santas Missões, feitas pelos missionários redentoristas na região em que vivia.  
Desde menino queria entrar para o seminário, mas não tinha idade suficiente, por várias vezes foi recusado, por causa da sua condição física, Geraldo era muito fraquinho. 
Foi então que ele decidiu fujir para o seminário, de onde mais tarde se tornou irmão redentorista. SeU formador de noviciado foi o padre Céfaro.
Deram a Geraldo os cargos mais humildes, inclisive de cuidar da portaria do convento. Nessa sua humilde missão ele converteu muitas pessoas. Geraldo também era um grande pregador. Meditador sobre a paixão de Jesus Cristo e a salvação. 

Foi muito maltratado pelos seus superiores. As pessoas que na época ouviam-o pregar diziam que ele parecia levitar quando falava de Jesus e de Nossa Senhora. Geraldo gostava de Jesus na Eucaristia. 
Sofreu calúnias. Conta-se que uma moça, Mera Caggiano, a qual ele a atendia, não gostando da disciplina do convento, começou a caluniar muitas freiras e até caluniou Geraldo de a assediar. Isto gerou um processo disciplinar que levou Geraldo até Santo Afonso fundador da Ordem e superior geral. O qual o privou de receber à comunhão. Geraldo tudo suportou. Mesmo sabendo que aquele era o pior castigo, ficar sem o que ele mais gostava de receber, a Eucaristia.
Mais tarde foi absolvido, porque às pressas, na hora da morte, a mulher confessando-se contou toda a verdade.

Serviu como ajudante de alfaiate no convento. 
Conta que certa vez houve uma grande fome na região, faltava dinheiro, e o convento passava por muitas dificuldades pois não tinha alimento para os pobres e para eles. Foi então que Geraldo correu até o Sacrário, bateu na porta do Sacrário e disse: "Senhor eu sei que estás aí dentro, veja que não temos dinheiro para socorrer os pobres então eu conto com tua ajuda!"

Misteriosamente no outro dia quando levantaram para as orações matinais encontram um saco com muito dinheiro.

Ainda é de espantar a fé deste santo, quando cuidava dos doentes terminais, ele rezava e pedia a Jesus que passasse a dor do paciente para ele para que os mesmo pudessem amenizar sua dor, e Jesus lho concedia que sofresse com seus doentinhos. Geraldo se entregava a dor por amor aos doentes.E ficava feliz.

Por uma calúnia que lhe levantaram, Geraldo foi privado de receber a Eucaristia e isso lhe causou muito sofrimento até que as coisas fossem esclarecidas. Mas nunca desistiu, nunca se revoltou, nunca desobedeceu, somente amou. Confiava sempre na misericórdia de Deus e era alcançada por ela.

E nas tentações, era fortemente assistido por esse amor; sempre cuidadoso  com os pobres. Grande devoto de Nossa Senhora. Quando pregava, diziam que sua voz era tão doce como um anjo.
Muitas lendas cercam a história dos santos mas, os relatos aqui descritos são tirados de sua biografia feitas pela própria Congregação dos Missionários Redentoristas, aos quais, também se registra muitos testemunhos. 

Morreu muito jovem, em 16 de outubro de 1755, vítima de tuberculose. A maioria de seus milagres foram testemunhados já quando era vivo. E depois de sua morte muitos foram os milagres ocorridos pela intercessão de São Geraldo.  Rapidamente se tornou um dos santos mais populares. 


Foi declarado Venerável pelo Papa Pio IX em 1893, depois declarado Beato logo pelo Papa Laão XIII e canonizado em 11/12/1904 pelo papa Pio X com o nome de São Geraldo Magela.


É difícil não recorrer a São Geraldo em alguma necessidade e não ser atendido. E o número de pessoas com seu nome cresceu rapidamente.

No dia de seu falecimento, 16 do mês de outubro celebramos a sua festa, mês dedicado às missões temos esse exemplo de missionário. Geraldo mais pregava com a vida, com suas atitudes de amor. Com sua autêntica caridade. Por isso é colocado como nosso modelo. São Geraldo é esse modelo de missionário, mesmo diante dos sofrimentos em tudo amou a Nosso Senhor e confiava sempre na proteção de Nossa Senhora. De sua boca só saiam palavras santas. Nunca blasfemava, mas louvava. Sua vida foi um canteiro de exemplo de amor, firmeza nas provações e esperança. Quando enfrentava suas dificuldades ele dizia "seja tudo para a vontade de Deus!"


Invocado à inúmeras causas, ele também é padroeiro e modelo da juventude, dos estudantes, dos alfaiates e costureiras e dos porteiros.


Preferiu desprezar as riquezas e amar a Jesus.




SÃO GERALDO MAGELA!
 ROGAI POR NÓS! 

HINO DE SÃO GERALDO MAGELA


DOCUMENTÁRIO EM VIDEO DE SÃO GERALDO
          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.