terça-feira, 25 de agosto de 2015

A IDEOLOGIA DE GÊNERO, PORQUE NÃO ACEITAMOS

Conheça esta ideologia e entenda o PERIGO que está correndo você e seus filhos. Você sabia que existem pessoas que estão trabalhando para confundir a cabeça de seus filhos? Você sabia que estão investindo milhares de reais, tirados dos cofres públicos, para modificarem o comportamento sexual de nossas crianças? Você sabia que estão querendo transformar nossas escolas em laboratórios para a manipulação da personalidade dos seus filhos?
Por isso, você precisa saber o que é e como está sendo introduzida em nosso país a “Ideologia de Gênero”.

 O que é a “Ideologia de Gênero”?

A “Ideologia de Gênero” afirma que ninguém nasce homem ou mulher, mas deve construir sua própria identidade, isto é, o seu gênero, ao longo da vida. Ora, essa afirmação é tão absurda que se isso fosse assim as crianças não nasceriam com seus órgãos sexuais definidos, ou seja, masculino e feminino.  

O que significa “gênero”, então?

“Gênero” seria uma construção pessoal, auto-definida, e ninguém deveria ser identificado como “homem” ou “mulher”, mas teria de inventar sua própria identidade. Acontece que: Todo ser humano e até os animais já nascem com sua definição sexual. Masculino ou feminino, macho ou fêmea. Na verdade o que eles querem impor à sociedade é que aceitemos de uma forma camuflada que a escola, a medicina e o governo decidam o que será seu filho ou sua filha, gay ou lésbica. E com isso os pais não tem o direito de orientarem seus filhos corretamente na sua opção sexual, como se fosse uma coisa simples e normal inverter a ordem das coisas, da própria natureza e da vontade dos pais de quererem educar seus filhos da forma melhor e mais decente possível. Isso é tão nocivo quanto um vírus de alta resistência porque querem destruir não só os valores morais mas, os valores cristãos que tanto aprendemos.   
Quer dizer que essas pessoas acham que “ser homem” e “ser mulher” são papéis que cada um representa como quiser?
Exatamente. Para eles, não existe “homem” ou “mulher”, é cada um que deve inventar sua própria personalidade, como quiser.
Para isso o Governo estuda distribuir nas escolas o famoso "Kit gay" co cartilhas incentivando nossos filhos a praticar a promiscuidade e a homossexualidade como se isso fosse natural. 
Através dos movimentos que defende o direito dos gays e lésbicas tentam agora colocar no papel da escola aquilo que é exclusivamente o papel dos pais a educação sexual dos nossos filhos. Isso é desastroso, imoral e inaceitável. São materiais e cartilhas incentivando e ensinando as nossas crianças e adolescentes a praticarem a homossexualidade como se isso fosse aceitável e a coisa mais natural possível.


Por meio de um convênio firmado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi elaborado o material que seria distribuído às instituições de todo o país. Entretanto, uma polêmica impediu sua circulação. Em 2011, quando estava pronto para ser impresso, setores conservadores da sociedade e do Congresso Nacional iniciaram uma campanha contra o projeto. Nas acusações feitas, o "kit gay" -- como acabou pejorativamente conhecido -- era responsável por "estimular o homossexualismo e a promiscuidade." O governo cedeu à pressão e suspendeu o projeto.

IDEOLOGIA DE GÊNERO E  KIT GAY VOLTAM A PAUTA ...
Agora tentam introduzir nas escolas esta ideologia de gênero e o tal kit gay.
Querem ensinar às nossas crianças a partir dos 6 anos de idade que as pessoas não são mais conhecidas como homens e mulheres e sim como um "gênero"  onde cada um inventa o que quiser ser da forma que bem achar que deve ser.
MAS ISSO É UMA LOUCURA! POR QUE ALGUÉM IRIA QUERER ISSO?
Talvez você já tenha visto na televisão alguém dizer que a família é uma instituição antiquada, e que os tempos mudaram, que precisamos “abrir a cabeça”?


Existem organizações muito ocupadas em destruir nossas famílias. Dizem que o povo é muito fora de moda e que precisamos deixar os ensinamentos dos antigos e nos abrirmos às novidades. E que novidades!



Como não estão conseguindo mudar a cabeça da população, inventaram novos recursos para nos sabotarem. O mais disfarçado e perigoso é a “Ideologia de Gênero”.



Somente desde o ano de 2012, mais de quinze “Projetos de Lei” foram apresentados no “Congresso Nacional” tentando introduzir o termo “gênero”. E garanto que você não estava sabendo disso!!!



Em 2014, grupos de estudantes, professores e muitos pais, conseguiram convencer nossos deputados a retirarem a “Ideologia de Gênero” do “Plano Nacional de Educação”.



Foi uma batalha difícil. E não foi transmitida pelos telejornais, pois não interessa aos poderosos.



Contudo, neste ano de 2015, o atual governo não desiste de seus planos.



A Lei 13.005, de 25 de junho de 2014, estipula que o Distrito Federal e todos os Estados e Municípios do Brasil façam seu “Plano Estadual de Educação” e seu “Plano Municipal de Educação”, incluindo aí, novamente, a “Ideologia de gênero”.

Como isso acontecerá?

Em todas as “Assembleias Legislativas” dos Estados e nas “Câmaras de Vereadores” dos Municípios os deputados estaduais e vereadores terão de aprovar estes Planos.


Por isso, você precisa comparecer junto aos deputados estaduais e vereadores solicitando que eles não coloquem o termo “gênero” e “orientação sexual” em nenhum artigo ou parágrafo da lei, e nem nas metas do Plano de Educação Estadual ou Municipal.



Caso contrário, todas as Escolas, de ensino público e privado, terão de adotar a “Ideologia de Gênero”.

O que acontecerá, caso aprovem a “Ideologia de Gênero” nas Escolas?

Acontecerá que todas as nossas crianças deverão aprender que não são meninos ou meninas, e que precisam inventar um gênero para si mesmas. Para isso, receberão materiais didáticos destinados a deformarem sua identidade. E isso seria obrigatório, por lei. Os pais que se opuserem, poderiam ser criminalizados, por isso.

O que fazer, então?

Procure a Câmara de Vereadores de seu Município e a Assembleia Legislativa de seu Estado, converse com os vereadores e com os deputados estaduais. Eles foram eleitos com seu voto. Mais do que nunca, eles precisam defender nossas crianças.
A DENÚNCIA ... DILMA E O PT TENTA INTRODUZIR DE NOVO O KIT GAY. 


Bolsonaro, em meio a protestos e hostilização de alguns presentes, denunciou, durante a votação do Plano Nacional de Educação, que ocorreu no dia 22/04, terça-feira, o conteúdo que deve ser integrado à educação no país que consta no  Plano Nacional de Cidadania e Direitos Humanos de LGBT. Dos 180 temas inseridos no plano, o deputado destacou alguns, como a inserção nos livros didaticos da temática das famílias LGBT, cotas para professores gays, distribuições de livros com tema diversidade sexual para para crianças de 6 a 12 anos, a criação de bolsas de estudo para travestis e transexuais (bolsa gay), desconstrução da heteronormatividade (desconfiguração do reconhecimento da família convencional) através do reconhecimento de todas as configurações familiares protagonizadas por lésbicas, gays, bissexuais e travestis, campanha nacional de sexo seguro para adolescentes LGBT usando personagens adolescentes. O deputado relembra que todos estes temas serão introduzidos na educação para crianças a partir dos 6 anos de idade, nas palavras de Bolsonaro -“todo esse material vai para a garotada a partir dos 6 anos de idade ensinando-as a serem homossexuais”
Bolsonaro ainda lembra que Dilma, depois da pressão da bancada evangélica e outros que são contra este projeto, havia declarado que o projeto não seria levado a diante, e agora aparece novamente, desta vez, ao que parece, mais forte do que nunca para ser implantado nas escolas do Brasil.

   


O QUE PRETENDEM ESSE MOVIMENTO DA LGBT?

  1. Primeiro eles atacam os padres e pastores, tentam por a culpa do homossexualismo e lesbianismo em cima das igrejas e das famílias. Mas querem ensinar nossas crianças a serem gays e lésbicas dentro da instituição mais sagrada que é a escola.
  2. Querem acabar com a religião seja ela católica ou evangélica, porque enquanto existir a fé e a religião haverá sempre resistência a tudo que eles querem ensinar de pior. Eles atribuem à Igreja os casos isolados de pedofilia e estupros e chamam de modo geral a todos os líderes religiosos de "desgraçados" porque a Igreja não aceita o que eles querem nos empurrar "goela a baixo". 
  3. Querem tirar os símbolos religiosos das escolas porque onde existe as imagens dos santos e os Crucifixo e quadros com temas religiosos, porque uma pessoa de fé ao olharem para eles inibem de fazerem coisas erradas.
  4. A Cruz a imagem dos santos para eles são ofensas porque o Estado é laico. O Estado é laico mas a maior parte do povo é cristão.
  5. Eles são em maior parte satanistas e não acreditam em Jesus Cristo nem em seu evangelho.    
  6. Querem acabar com a autoridade dos pais sobre a identidade e formação do caráter dos filhos.
  7. Querem impor a exigência de um estado laico porque um estado laico abrirá as portas e aceitará toda promiscuidade, prostituição e destruição dos valores morais e cristãos.
  8. Querem impor às famílias de bem deste país que aceitem e concordem com essa pouca vergonha de transformar nossas escolas e faculdades em "prostíbulos" públicos.
  9. Para eles o que importa não é Deus, não são os valores cristãos, mas os valores da falta de decência e da moral que eles não tiveram  e agora tentam construir uma nação onde tudo é normal, tudo pode, fazendo nascer uma nação libertina e promíscua no futuro. Sem temor a Deus, aos pais e à família.               
Nós não podemos compactuar com isso. Assistimos este vídeo garanto que eu você estamos boque abertos  com tamanha falta de respeito. Nos sentimos feridos no sagrado e no humano.  
Esse movimento que exige de todos nós respeito, não tem nenhum respeito com as religiões e as famílias de bem. Exigem do povo que sejam respeitados, mas não respeitam seus pais, seus colegas, seus irmãos e a toda uma sociedade que não é obrigada a compactuar e aceitar que ser homossexual é uma coisa natural pra todo mundo. Porque não é. 
Nós cristãos não podemos ficar parados enquanto esse movimento aliado a Presidenta Dilma e o PT tentam desgraçar o País não só com o mar de lama em que a corrupção enfiou, mas também em aceitar que nossos filhos, nossas escolas, nossa fé seja escrachada de tal forma.

Devemos unir forças para dizer: NÃO! BASTA CHEGA! O BRASIL QUE QUEREMOS, A NAÇÃO QUE QUEREMOS É UMA NAÇÃO SANTA CUMPRIDORA DOS DEVERES MORAIS. 
Queremos que nossos filhos sejam homens e mulheres, futuros bons pais e mães de família. Bons profissionais e bons cristãos.  
Eles declaram descaradamente que é normal que crianças tenham experiências sexuais dentro das escolas, inclusive entre crianças do mesmo sexo. Isso é inaceitável, é um absurdo que gente tenha tamanho pensamento nocivo e descarado. Incentivando a promiscuidade e a prostituição.
No passado já conseguiram proibir nas aulas de ensino religioso que falasse da religião Católica. Agora querem nos atingir, atingir nossas crianças fazendo com que elas aceitem e convivam com as práticas do homossexualismo como se fosse algo natural. Isso ofende não só a Fé que temos mas fere a família no que ela tem de mais sagrado, o direito de educar seus filhos para o bem, de serem pessoas direitas, e tementes a Deus

Não queremos isso para nossos filhos e netos. Não queremos achar normal que crianças se transformem em gays e lésbicas dentro das escolas com a aceitação dos diretores e professores. Não podemos aceitar que nossas escolas ensinem nossos filhos a se prostituírem.
Somos um povo cristão, temente a Deus. Somos de Deus, consagrados a Deus. 
Não podemos aceitar que essa forma criminosa, invasiva como um câncer atinja nossas crianças e adolescentes. Não podemos aceitar que um movimento como este da LGBT transforme nosso país em um meretrício comum. 
Vamos as câmaras municipais, ao Senado ao Congresso Nacional dizer NÃO! Não queremos essa pouca vergonha!         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.